quarta, 19 de fevereiro de 2020
Início » Região » Pânico desrespeita o povo e a fé dos bocainenses

Pânico desrespeita o povo e a fé dos bocainenses

Gravatar
06/07/2011 às 05h58
J.H. Teixeira

José Henrique Teixeira

Esdrúxulo, ridículo, grotesco e estapafúrdio. Não sei se isso basta para qualificar o que o programa “Pânico da TV” fez na noite da passagem da fogueira de São João, em Bocaina. Ainda bem que a pasmaceira, exibida no programa do dia 3 de julho último, não citou o nome da cidade. Mas mesmo assim, se o Brasil inteiro não vai ficar sabendo que aquela aberração aconteceu em Bocaina, a região inteira sabe, parte do Estado de São Paulo sabe.

Foi uma total falta de respeito com um das manifestações religiosas mais tradicionais do interior paulista. É claro que do “Pânico na TV” não poderia se esperar algo sério, como a situação exigia, mesmo porque o nível do programa é esse, do esculacho, do deboche, da zombaria, da inescrupulosidade. Mas não precisavam descer a um nível tão baixo.

Mandaram para Bocaina um tal de Cristian Pior. Acredito mesmo que era o pior que eles tinham lá. Esse sujeito, em vez de se informar sobre a festa, a tradição da passagem da fogueira, mais que centenária, fala que aquela manifestação é “esporte radical da classe C”. Deve ter um QI de minhoca um individuo desse.

O mínimo que Bocaina pode fazer, como já sugeriram no site de relacionamentos Facebook é que a Câmara aprove uma moção de repúdio ao Pânico na TV e mande para o programa. Também o Executivo de Bocaina poderia cobrar do programa um pedido de desculpas pelas ofensas aos bocainenses. Nem o pároco foi respeitado. Um absurdo!
Todos os anos a passagem da fogueira em Bocaina tem a devida atenção de toda a imprensa regional, inclusive das emissoras de tevê. Nenhum desses veículos até hoje pautou a sua cobertura no sentido de ridicularizar a manifestação religiosa. Mas aí vem o Pânico e faz o que fez. Classifica o ponto alto da festa como “a glamourosa vida da classe C”. Perguntar ao padre Zacheu se ele fala latim e colocar a imagem de um cão latindo é o cúmulo do desrespeito.

Mas tem gente que entende que é uma festa popular e tinha que se trazer tipos populares. Não é bem assim. Antes de ser uma festa popular é uma mais do que centenária festa religiosa, do padroeiro da cidade e que, portanto, merece respeito. No ano anterior cometeram outro erro imperdoável. Trouxeram para o palco da festa uma dupla que só canta músicas com duplo sentido, que fala palavrões. Logo após proceder a benção do bolo o padre ouviu a dupla iniciar a sua apresentação com um sonoro palavrão. E as letras das músicas, então? Agora neste ano se superaram, trazendo o Pânico. O que será que vai acontecer no ano que vem? Neste ano teve gente que passa na fogueira há vários anos, movida unicamente pela fé, que quando viu aquele “circo” desistiu.

Quem é o pai da criança? Quem trouxe o “Pânico na TV” para vilipendiar uma das mais sagradas tradições dos bocainenses? Ninguém. Está bom. Eles ficaram sabendo da festa e vieram por sua conta e risco. Quem pagou estadia para a equipe enquanto ela esteve em Bocaina? Também não foi ninguém.

No ano passado tomei a liberdade de mandar e-mail para o Maurício Kubrusly, que faz o quadro “Me Leva Brasil”, do “Fantástico”, da Rede Globo, sugerindo a ele uma visita a Bocaina na noite da fogueira. Ele não veio, ainda. Quem sabe um dia venha. Embora para a Rede Globo parece que festa junina que preste só existe no Nordeste do país.
Bocaina e sua Festa de São João não precisam desse tipo de divulgação. O povo bocainense não merece ser desrespeitado como foi por esse programa.
 

11 Comentários(Deixe o seu)

  • Andre Martins

    Concordo plenamente com tudo que você diz no texto Teixeira esse pessoal do Panico não respeita ninguem nem a fé das pessoas, pois a festa da fogueira é uma festa religiosa, não essa bagunça que eles vieram fazer, esse Cristian Pior é um verme pois o tempo todo ficou debochando do povo de Bocaina.
    Tomara que eles nunca mais voltem pra ca nesse periodo de festa.

  • Carlos Norberto Ozilieri

    Esse programa que se intitula programa humorístico é um nojo verdadeiro. Infelizmente ninguém faz nada para acabar com isso. No Zapping da Fôlha chegam a fazer propaganda. A única maneira de coibir esse tipo de coisa e expor esses elementos ao ridículo. Não podemos esquecer do CQC da Band também, é um pouquinho menos ruim apenas.

  • Walcestari

    Lamentável a matéria do Pânico, que debochou de uma das mais antigas tradições bocainenses, do povo do interior, dos presentes à festa. Um horror e acho mesmo que a cidade deveria se manifestar, repudiando esse tipo de ofensa.

  • Cícero Marcoantonio

    Concordo plenamente com seus comentários Teixeira. A cidade de Bocaína e todos os respensáveis pela festa e a manisfestação religiosa ali presente deveriam expressar uma manifestação de repúdio contra este programa, pois existem coisas que não devemos brincar, mais sim, respeitar acima de tudo.
    Um grande abrç e parabéns pela matéria.

  • Celia Marques

    Lámentável mesmo esse lixo de programa vir até Bocaina....A festa é uma tradição e não pode ser contaminda com esses vermes nojentos...Bocaina deve se manifestar sim contrário a essa nojeira....

  • lucio agnaldo scarre

    caminho na fogueira a quatro anos e estes ainda consecutivo caminhei pela fé e com um só intuito propagar o poder que são joão tem de intercessão a deus sou um testemunho de são joão muitas graças já foi alcançada por ele católicos vamos melhorar este momento magico no próximo ano gostei muito do sr. padre zaqueu

  • Fernanda Kulaif

    Infelizmente as matérias do Pânico vão todas por este caminho. Debochar de quem aceita ser debochado é uma coisa. Mas ridicularizar uma festa tradicional, típica da cultura do país, que mostra a riqueza histórica de um povo e caçoar da fé é realmente ultrapassar os limites. Parabéns pela crítica Teixeira!

  • Mário Ferrari

    Considero irretocável, expressivo e irrefutável o artigo ?Pânico desrespeita o povo e a fé dos bocainenses?.
    Parabéns ao José Henrique pelo posicionamento sistematicamente crítico e pautado pela ética e pela sensatez.

  • Maria Iara Toffano

    O mundo virou do avesso. O errado é certo o povo gosta, a audiencia sobe. Eu sugiro que se crie um Ministerio do Panico no Brasil (PB), essa turma tem a cara de Brasilia.
    A diferença é que eles debocham falando e os eleitos pelo povo debocham fazendo.

  • Mauro

    Para o próximo ano, que tal o Rafinha Bastos!

  • Eufrasia Bortoletto

    é um absurdo mesmo!! meu pai já passou por esta fogueira quando jovem, e nos conta do respeito, da tradição e da fé que as pessoas sempre tiveram ao passar por este braseiro. Parabéns à Bocaina por esta festa, por esta fé que existe e que encoraja outras pessoas de outras cidades.
    Espero em breve conhecer Bocaina!

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados