segunda, 11 de dezembro de 2017
Início » Região » Presos outros acusados do latrocínio em Bocaina

Presos outros acusados do latrocínio em Bocaina

A quadrilha está sendo investigada por pelo menos nove assaltos na região. Em caso de condenação, as penas podem variar de 20 a 30 na os de prisão.

Gravatar
19/02/2014 às 13h40
Integrantes da quadrilha que agiu no latrocínio em Bocaina

Integrantes da quadrilha que agiu no latrocínio em Bocaina

Com a prisão de outros integrantes na cidade de Botucatu, a Polícia Civil, através da DIG/Dise de Jaú, com  o apoio de policiais de outras cidades, concluiu os esclarecimentos sobre o latrocínio ocorrido em Bocaina na noite de 30 de dezembro passado. Naquela oportunidade, uma quadrilha tentou assaltar um supermercado no Jardim Nova Bocaina II e um dos bandidos fez um disparo de escopeta matando Silvestre Araújo Junior, de 28 anos, o Juninho, filho do proprietário do estabelecimento.

O delegado da DIG/Dise de Jaú, Edmilson Bataier, esclareceu que numa ação conjunta dos policiais civis de Jaú, Bocaina e Boa Esperança do Sul,  no dia 15 de janeiro, foram presos em Boa Esperança do Sul três integrantes da quadrilha.  Na oportunidade foram presos Paulo Rogério de Oliveira, o “Espingarda”; Ricardo Aparecido Fogaça, o “Rick”, e Luiz Marcelo de Almeida, o “Buick”. Este último teve participação em assalto ao posto de combustíveis São Pedro, na rodovia Jaú-Araraquara , município de Bocaina, no dia 19 de dezembro.

“Com o avanço das investigações, concluímos que tiveram participação no assalto ao supermercado, que culminou em latrocínio, o Fogaça, o “Espingarda”, além de Márcio Sebastião Henrique Ribeiro, o “Bochecha”, o Antonio Marcos Longuinho, o “Polaco” e o Marcos Aparecido de Almeida. Os três últimos foram presos no dia 6 de fevereiro último, em Botucatu. Foi comprovado também que eles utilizaram o mesmo veículo Fiat Strada no assalto ao posto e na ação criminosa no supermercado”, disse o delegado Bataier.

Todos os envolvidos tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça de Jaú, a pedido do delegado Bataier. Foram removidos para a cadeia pública de Barra Bonita.

Foi apurado também, conforme o delegado Bataier, que Paulo Rogério de Oliveira, que tinha contatos na cidade de Bocaina, foi o responsável por planejar a ação no supermercado e também  pela ocultação das armas. Na noite da tentativa de assalto ao Supermercado Araújo, que terminou em latrocínio, Oliveira teria permanecido num bar próximo ao mercado, observando a movimentação e também pronto para avisar aos comparsas por celular em caso de aproximação de viatura policial.

Quem dirigia o Fiat Strada na chegada ao supermercado era Marcos Aparecido de Almeida. Com ele estavam o “Polaco”, o “Bochecha” e o “Rick”. O “Buick” (Luiz Marcelo de Almeida, irmão de  Marcos Aparecido de Almeida) só participou do assalto ao posto e não estava na ação no supermercado.

“Quanto a quem teria sido o autor do disparo que matou Juninho de Araújo, após as acareações realizadas entre os envolvidos concluiu-se que quem puxou o gatilho da arma foi o Ricardo Aparecido Fogaça,  o “Rick”. O Longuinho estava ao seu lado nesse momento”, disse o delegado Bataier.

A quadrilha está sendo investigada por pelo menos nove assaltos na região. Em caso de condenação, as penas podem variar de 20 a 30 na os de prisão.

Quando da operação na cidade de Boa Esperança do Sul, que redundou nas primeiras prisões e apreensão das armas, participaram os delegados Gustavo Alonso Garmes (Jaú);  Isabel C. Mazieiro Martignago (Bocaina) e  Ricardo Farah (Boa Esperança do Sul).  As diligências tiveram prosseguimento e conclusão com o delegado Bataier, da DIG/Dise de Jaú.

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados