domingo, 29 de março de 2020
Início » Política » Jaú despenca em dois anos no Índice Firjan de Gestão Fiscal

Jaú despenca em dois anos no Índice Firjan de Gestão Fiscal

Gravatar
20/03/2012 às 06h03
J.H. Teixeira

 

A Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) acaba de divulgar o IFGF (Indice Firjan de Gestão Fiscal) que avalia 5.266 municípios brasileiros com os números relativos a 2010. Jaú aparece na 2.200ª posição no Brasil e na 382ª posição no Estado de São Paulo, classificado como Conceito C (amarelo), entre 0,4 e 0,6 pontos. Na região, Jaú é o oitavo colocado, ficando a frente apenas de Bocaina, Igaraçu do Tietê, Torrinha e Itapuí. Existem também os conceitos A, para pontuação acima de 0,8; Conceito B, de 0,6 a 0,8 pontos e, o Conceito D, pontuação inferior a 0,4 pontos.
 
O primeiro colocado do Brasil no IFGF é o município de Santa Isabel, em Goiás, com índice de 0,9747. Depois vem Poá, em São Paulo, com 0,9575. Entre os 10 primeiros do país estão mais cinco municípios do Estado de São Paulo: Barueri (3º), Piracicaba (5º), Caraguatatuba (6º), Birigui (9º) e Paraibuna (10º).
 
Nos indicadores sobre Jaú, chama a atenção o IFGF sobre Liquidez. No quadro nacional, Jaú aparece com pontuação 0,0000 neste item. Isso significa que o município fechou 2010 com mais restos a pagar do que recursos em caixa, ou seja, fechou o ano no vermelho. Jaú está entre os 19,5% dos municípios brasileiros nessa situação.
Jaú aparece na contramão da maioria dos municípios no indicador Custo da Dívida. Esse item corresponde à relação entre as despesas de juros e amortizações e o total de receitas líquidas reais. São 58% dos municípios que estão em gestão considerada de excelência, onde Jaú aparece com indicador de 0,5656 pontos, no Conceito C (amarelo), onde estão apenas 7,8% dos municípios.
 
Em contrapartida, Jaú aparece muito bem no indicador Receita Própria, que mede o total de receita gerada pelo município em relação ao total da receita corrente líquida. Só 119 municípios no Brasil conseguiram a excelência, ou seja, Conceito A. São 72,8% que estão no vermelho, ou Conceito D, pois dependem muitos mais dos repasses de recursos dos governos estadual e federal para sobreviver.
 
No Gastos com Pessoal, Jaú também está bem colocada no IFGF. Tem Conceito A (azul) que é dado só a 8% dos municípios brasileiros. São aqueles que gastam com pessoal dentro do que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal, ou seja, menos de 60% da receita. Tem 7,3% dos municípios (384 prefeituras) que gastam mais do que permite a LRF com a folha de pagamento do funcionalismo.
 
Outro dado a ressaltar é que em cinco anos Jaú obteve o melhor IFGF em 2008, quando atingiu o Conceito A, com 0,8145 pontos. Foi 92º lugar no Brasil e 39º no Estado naquele ano. Vinha num crescendo, com Conceito C em 2006 (0,5866 pontos) e Conceito B em 2007 (0,7381 pontos). Depois de 2008, entrou em declínio, com o Conceito B em 2009 (0,6589 pontos) e Conceito C em 2010 (0,5792 pontos), ficando na posição 2.200 do país e na 382ª no Estado.
 
Resumo
 
A situação fiscal é difícil ou crítica para quase 65% dos municípios brasileiros, enquanto a excelência na gestão fiscal está restrita a 2% das cidades do país. As regiões Sul e Sudeste concentram os municípios com melhor qualidade de gestão fiscal, com 81 cidades entre as 100 melhores do Brasil. Do lado oposto, aparecem Norte e Nordeste, com 93 municípios entre os 100 piores no que diz respeito à eficiência na gestão orçamentária das prefeituras. Em sua primeira edição e com periodicidade anual, o IFGF traz dados de 2010 e informações comparativas com os anos de 2006 até 2009. O estudo é elaborado exclusivamente com dados oficiais, declarados pelos próprios municípios à Secretaria do Tesouro Nacional.
 
O indicador considera cinco quesitos: IFGF Receita Própria, referente à capacidade de arrecadação de cada município; IFGF Gasto com Pessoal, que representa quanto os municípios gastam com pagamento de pessoal, medindo o grau de rigidez do orçamento; IFGF Liquidez, responsável por verificar a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros disponíveis para cobri-los no exercício seguinte; IFGF Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à receita líquida, e, por último, o IFGF Custo da Dívida, que avalia o comprometimento do orçamento com o pagamento de juros e amortizações de empréstimos contraídos em exercícios anteriores.
 
Os quatro primeiros têm peso de 22,5% sobre o resultado final. O IFGF Custo da Dívida, por sua vez, tem peso de 10%, por conta do baixo grau de endividamento dos municípios brasileiros. 
 
OS MELHORES DE SÃO PAULO
 
Nacional
Estadual
IFGF
UF
Município
0.9575
SP
Poá
0.9413
SP
Barueri
0.9201
SP
Piracicaba
0.9145
SP
Caraguatatuba
0.8862
SP
Birigui
10º
0.8850
SP
Paraibuna
16º
0.8677
SP
São José do Rio Preto
17º
0.8594
SP
Indaiatuba
20º
0.8531
SP
Peruíbe
21º
10º
0.8526
SP
Louveira
23º
11º
0.8516
SP
São Bernardo do Campo
24º
12º
0.8515
SP
Jacareí
28º
13º
0.8447
SP
Pirassununga
33º
14º
0.8397
SP
Guarulhos
37º
15º
0.8340
SP
Guararema
43º
16º
0.8299
SP
Olímpia
52º
17º
0.8255
SP
Bauru
56º
18º
0.8190
SP
Sorocaba
58º
19º
0.8184
SP
São Roque
60º
20º
0.8179
SP
Araraquara
                 
 
 
NA REGIÃO
 
Nacional
Estado
IFGF
UF
Município
465º
93º
0.7238
SP
Mineiros do Tietê
684º
128º
0.7014
SP
Pederneiras
818º
156º
0.6899
SP
Barra Bonita
1037º
188º
0.6682
SP
Bariri
1209º
217º
0.6545
SP
Dois Córregos
1680º
305º
0.6172
SP
Itaju
1795º
324º
0.6089
SP
Brotas
2200º
382º
0.5792
SP
Jaú
2841º
469º
0.5284
SP
Bocaina
3259º
506º
0.4941
SP
Igaraçu do Tietê
4037º
574º
0.4206
SP
Torrinha
4714º
614º
0.3279
SP
Itapuí
           
 
 
 
JAÚ/SP
 
IFGF.................................0.5792............Conceito C (amarelo)
Receita Própria.................0.8184............Conceito A (azul)
Gastos do Pessoal...........0,8524.........Conceito A (azul)
Investimentos...................0,652...........Conceito B (verde)
Custo da Dívida................0,5656.........Conceito C (amarelo)
 
Conceto A......................superior a 0.8 pontos
Conceito B......................entre 0,6 e o,8 pontos
Conceito C.....................entre 0,4 e 0,6 pontos
Conceito D.....................interior a o,4 pontos
 
No Estado
 
4,6% dos municípios tem Conceito A
49,3% tem Conceito B
40,1% tem Conceito C (Jaú entre eles)
6,0% tem Conceito D
 
No Brasil
1,9% tem Conceito A
34,6% tem Conceito B
43,7% tem Conceito C
19,8% tem Conceito D

 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados