sexta, 21 de fevereiro de 2020
Início » Política » Franceschi nega propina e processa denunciantes

Franceschi nega propina e processa denunciantes

Gravatar
10/02/2012 às 08h01
J.H. Teixeira
Ricardo Franceschi:mentira deslavada.

Ricardo Franceschi:mentira deslavada.

 

O empresário Ricardo Franceschi, irmão do prefeito Osvaldo Franceschi Junior, considerou “sem qualquer fundamento” denúncia feita em e-mail de que ele teria recebido propina de empresa de São Paulo para o irmão em função da contratação dos serviços de radares na cidade. A denúncia feita pelo radialista Francisco Reginato Junior, ex-assessor do Departamento de Comunicação da Prefeitura, foi tornada pública na Câmara, na última segunda-feira, pelo vereador Fernando Frederico de Almeida Junior (PMDB). Ricardo Franceschi diz que o inquérito civil instaurado pelo Ministério Público vai esclarecer a verdade e que ele próprio ingressou na Justiça contra os denunciantes.
 
“Já conversei com o meu advogado e estou entrando com queixa-crime contra o vereador Fernando Frederico, contra o jornalista Sinai Henrique de Oliveira e contra o radialista Reginato Junior. Além da queixa-crime, também estamos entrando com ação por danos morais, por toda essa mentira que está sendo veiculada na internet”, disse Ricardo Franceschi.
 
O radialista Reginato Junior, no caso, enviou o e-mail com a denúncia ao vereador José Carlos Zanatto, em 17 de março de 2011. Como não houve nenhuma manifestação do vereador, enviou cópia depois ao jornalista Sinai Henrique de Oliveira, em 17 de novembro do ano passado. O jornalista Sinai Henrique foi quem enviou o mesmo e-mail ao vereador Fernando Frederico de Almeida Junior, em 26 de janeiro deste ano, inclusive pedindo-lhe providências em relação aos fatos denunciados.
 
Ricardo Franceschi diz que ao receber um e-mail com esse teor, o vereador Fernando Frederico deveria, antes de se pronunciar, ter a certeza da sua veracidade. “É um e-mail sem pé e nem cabeça onde o próprio autor diz logo no início que não tem provas daquilo que está dizendo. O vereador deveria ter tido a prudência antes de comentar essas acusações infundadas em relação co chefe do Executivo e a minha pessoa. Me deixa triste, como ex-vereador, ver o Legislativo discutindo coisas que não tem o menor fundamento”, observou.
 
Mágoa?
 
Reginato Junior foi secretário do PTB em Jaú, partido presidido por Ricardo Franceschi , também ocupou cargo na regional da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo do Estado e, por último, na Prefeitura de Jaú, no Departamento de Comunicação. Alguma mágoa o teria levado a fazer tal denúncia contra o prefeito e seu irmão?
 
--Não posso responder. Quem solicitou que ele viesse trabalhar conosco foi o vereador José Carlos Zanatto. No momento não tínhamos onde encaixa-lo na administração municipal e estávamos criando o escritório regional do PTB em Jaú. Aí, então, o convidamos, perante toda a executiva do partido, a assumir a função de secretário do partido na cidade. Fico triste com esse tipo de declaração dele, porque nunca tive nenhum problema com Reginato Junior e acho que ele também não teve comigo ou com o prefeito porque nada lhe foi negado em todas as oportunidades que buscava”, diz Ricardo Franceschi.
 
Sobre essa questão das oportunidades dadas a Reginato Junior, Franceschi complementa: “Ele veio trabalhar no diretório, depois arrumamos vaga para ele na regional da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo, onde ele só não continuou por falta de documentação hábil, por falta de diploma, que era exigência fundamental para ficar no cargo. Depois foi, ainda, para um cargo na administração municipal. Ficamos totalmente sem saber qual a razão de aparecer com um e-mail desse que não tem qualquer veracidade”.
 
Viagem e envelope
 
O empresário Franceschi confirma que Reginato Junior o acompanhou em uma viagem a São Paulo, quando esteve no escritório do também empresário Jorge Moura, um dos sócios da empresa que opera os radares em Jaú. “Nós inauguramos o escritório do PTB no dia 29 de abril de 2009. Dias depois, estive em conversa com o Jorge Moura, em São Paulo, em companhia do Reginato Junior, solicitando a ele que ajudasse o partido nesse momento em que estávamos inaugurando o escritório em Jaú. Eximo o poder executivo de qualquer responsabilidade nisso, porque é uma questão  partidária e eu representava o partido. Então solicitei ajuda ao empresário. Não houve nada de pessoa que entrou na sala com envelope pardo, branco, negro, qualquer envelope que seja. Se essa pessoa tiver hombridade, tiver responsabilidade, vai confirmar isso, porque isso é uma mentira daquela mais grossa que se possa imaginar.Não existiu qualquer menção de receber numerário a ser enviado a qualquer pessoa”, garante o irmão do prefeito.
 
Franceschi diz que o vereador Frederico faltou ao respeito com ele. “O vereador deveria ter um pouco mais de respeito comigo, que sou colega de profissão e ex-vereador. Nunca tive qualquer envolvimento porque não preciso disso. Trabalho desde os 19 anos, com a família na Usina Diamante, agora tenho a minha empresa e nunca precisei de nenhum envolvimento, seja qual for.  Nunca necessitei de qualquer cargo político pra manter a mim e a minha família”.
 
Sobre o inquérito que está sendo aberto pelo Ministério Público para apurar a denúncia levada a público pelo vereador Frederico, Ricardo Franceschi diz que essa atitude tem todo o seu apoio. “É bom que se abra mesmo esse inquérito. Faço questão que se apure toda a veracidade disso. Não posso afirmar, mas tenho a impressão de que isso tem cunho político, questões partidárias, mudança de partido. Se a promotoria pede inquérito é bom. Vamos resolver isso na Justiça e os culpados deverão ser realmente penalizados. Faço questão que abra o inquértio, chame as pessoas e apure os fatos. Agora é questão de honra. Já estou me antecipando e coloco-me a disposição da promotoria para quaisquer esclarecimentos que forem necessários. Quero deixar claro que nunca houve esse tipo de coisa e que não admito esse tipo de insinuação em cima dos nossos nomes”, completa Ricardo Franceschi.

 

Um comentário(Deixe o seu)

  • jahu

    E os casos das lousas digitais, dos livros infantis, dos brinquedos lego, do transporte do lixo...!!!??? Também é tudo mentira!!!???

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados