domingo, 29 de março de 2020
Início » Política » Colégio São Norberto fica para a Igreja por mais 20 anos

Colégio São Norberto fica para a Igreja por mais 20 anos

Gravatar
07/12/2011 às 08h15
J.H. Teixeira

A Câmara de Jaú aprovou em urgência e por unanimidade o projeto do prefeito Osvaldo Franceschi Junior (PV) que prorroga por mais 20 anos o direito real de uso do imóvel do antigo Colégio São Norberto, hoje, Centro Comunitário Paulo VI, na rua Tenente Navarro, à Mitra Diocesana de São Carlos. A concessão, dada originalmente em 1916, por 90 anos, já estava vencida desde 2006 e havia o temor dos dirigentes do “Paulo VI” que a Prefeitura pudesse retomar o imóvel a qualquer momento. Agora, a nova concessão vai vigorar até o final de 2031, ficando a Igreja Católica com o uso das instalações.

O prédio é utilizado pela ONG Praxis, que oferece cursinho pré-vestibular gratuito, bem como para a realização do TLC (Treinamento de Liderança Cristã), para o ECC (Encontro de Casais com Cristo), pela Renovação Carismática e para cursinhos de noivos.

A decisão pela prorrogação da concessão de uso aconteceu após uma reunião do prefeito Franceschi com os dirigentes do “Paulo VI”. A reunião foi povocada pelo vereador Paulo Gambarini (PSDB). “A diretoria estava preocupada e entrou em contato comigo. Marquei a reunião entre o prefeito e os diretores e estes expuseram a importância do prédio para a comunidade. De pronto, o prefeito mandou redigir o projeto da prorrogação da concessão por mais 20 anos”, disse Gambarini.

O vereador considera a manutenção das instalações em poder da Igreja Católica “uma conquista para a comunidade católica jauense. Agradeço ao prefeito Osvaldo e ao presidente da Câmara, Carlos Lampião, que colocou o projeto em votação assim que ele entrou na casa”.

O prefeito Franceschi justifica a prorrogação da concessão do direito real de uso citando que ela “objetiva garantir a continuidade dos serviços educacionais

História
Em 1899, alguns cidadãos jauenses fundaram o Atheneu Jahuense, oferecendo aos jovens e ambos os sexos a oportunidade de estudar na própria cidade. Compraram dois terrenos na atual rua Tenente Navarro, onde foram construídos dois prédios, um para o colégio das meninas, entregue às irmãs de São José, e outro para os meninos, com o nome de Ginásio Tibiriçá, que funcionou a partir de 1901 por uma década.


Extinta a associação mantenedora, a Prefeitura tornou-se proprietária dos imóveis, conforme estipulado no contrato. O município cedeu, então, os direitos da escola à Mitra Diocesana de São Carlos, por 90 anos, a partir de 1916. Foi instalado ali o Colégio Diocesano. Vieram os padres premonstratenses que passaram a dirigir o colégio. Em 1948, por lei municipal, a escola passou a denominar-se Colégio São Norberto, funcionando assim até 1968, quando encerrou as atividades.

O prédio ficou por longos anos alugado para uma instituição de ensino particular, até que esta construiu a sua sede própria. Depois, tornou-se Centro Comunitário Paulo VI, desenvolvendo diversas atividades da comunidade católica.
 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados