quinta, 27 de fevereiro de 2020
Início » Política » Senai terá área para escola após aprovação da Lei de Zoneamento

Senai terá área para escola após aprovação da Lei de Zoneamento

Gravatar
07/10/2011 às 07h57
J.H. Teixeira
Prefeito Franceschi anuncia a liberação da área

Prefeito Franceschi anuncia a liberação da área

 

Foi anunciada no final da tarde desta quinta-feira (6) a solução para a área onde o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) deverá construir a sua escola na cidade. A área,de 30 mil quadrados, será doada pelos empreendedores da União Classic, que são proprietários de toda a gleba em torno do Jardim Pedro Ometto. É a mesma aprovada pelo presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf, ao lado do Sesi.
 
O anúncio foi feito pelo prefeito Osvaldo Franceschi Junior (PV) no salão nobre da Prefeitura, ao lado do médico e sócio da União Classic, Paulo de Conti; do presidente do Conselho Regional Sesi-Senai, Jorge Luiz Alcalde; do presidente da Câmara, Carlos Alberto Lampião Bigliazzi Magon (PV) e do vereador Tito Coló Neto (PSDB). Estavam presentes também o diretor da Escola do Senai em Jaú, Larte Logizia, professores e coordenadores da escola, além de sindicalistas e secretários municipais.
 
A formalização da transmissão do terreno para o Senai construir a escola depende apenas da aprovação pela Câmara do novo projeto da Lei de Zoneamento, o que viabilizará a implementação do loteamento da União Classic na gleba de 15 alqueires. A lei em vigor restringe novos loteamentos naquela região.
 
Os vereadores presentes ao ato, Carlos Lampião e Tito Coló se propuseram a acelerar a votação da Lei de Zoneamento para que seja viabilizada a transmissão da área destinada à escola. Aliás, foi o vereador Lampião, num trabalho junto aos sindicatos da cidade, que atuou decisivamente na liberação da área para a escola do Senai.
 
“É a melhor localização. É tudo o que o Senai queria. Só precisa acabar com o entrave da Lei de Zoneamento e abrir aquela área. Vamos ter ali um investimento importantíssimo, de R$ 28 milhões, do Senai, para a construção da escola. Com isso, a Prefeitura deixa de gastar R$ 600 mil por ano para manter a escola que funciona na rua Capitão José Ribeiro”, disse o prefeito Franceschi.
 
Inicialmente seria esta área agora apresentada que seria doada ao Senai. É o terreno aprovado por Paulo Skaf em visita ao local em abril de 2010. Depois, os empresários da União Classic ofereceram outra área, em terreno acidentado. “Os técnicos do Senai estiveram aqui e não aprovaram essa nova área. Ela inviabilizaria a construção da escola por ser em terreno de declive acentuado. Agora, os empresários concordaram em ceder a área inicialmente proposta”, explica Franceschi. A área rejeitada fica no final da rua Romeu Crozera, a última do Jardim Pedro Ometto.
 
A escola profissionalizante do Senai, na rua Capitão José Ribeiro tem mais de três mil alunos matriculados em nove cursos. Hoje ela não pode expandir os cursos e nem as vagas porque o prédio não comporta. Daí a necessidade de uma área maior para a construção da sede própria da escola. A nova unidade vai permitir dobrar a capacidade de atendimento.
 
Outro aspecto importante de ter uma escola do Senai oferecendo mais cursos em Jaú é a formação de mão-de-obra para o mercado de trabalho. Foi o que destacou no seu discurso o sindicalista Gilberto Vicente, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Jaú. “A cidade pode até perder a instalação de grandes empresas por falta de mão-de-obra qualificada. A escola do Senai vem suprir essa necessidade”, disse.

 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados