domingo, 29 de março de 2020
Início » Política » Secretários explicam lousas digitais, mas não convencem vereador.

Secretários explicam lousas digitais, mas não convencem vereador.

Gravatar
30/03/2011 às 16h10
J.H. Teixeira
Demonstração da lousa digital durante entrevista

Demonstração da lousa digital durante entrevista

Os secretários municipais de Economia e Finanças, Eduardo Franceschi, e de Educação, Orivaldo Candarola, afirmaram nesta quarta-feira (30), em entrevista coletiva, que não existe qualquer irregularidade na aquisição das 147 lousas digitais pela Prefeitura de Jaú, no valor de R$ 4,737 milhões, da Clasus Brasil Informática Ltda..Eles garantiram também que as lousas não estão encostadas nas escolas, mas que todas elas estão sendo usadas, embora a administração só agora esteja abrindo licitação para adquirir os 147 notebooks que são necessários para a utilização do sistema. "Estão sendo utilizadas com computaadores existentes nas escolas, com notebooks dos próprios professores, não estão paradas", garantiu Candarola.

Autor da denúncia segunda-feira na Câmara, o vereador Carlos Ramos, o Kakai (PT) contesta e diz que as lousas "estão sendo sub-utilizadas". Professores da rede confirmam que não são todas as lousas que estão em uso. Existem lousas encostadas em cantos de salas de aulas. Um deles até desafiou: "Vá na escola do CAIC para ver".

Sobre a denúncia de que em Araraquara, onde foram compradas as mesmas lousas pela Prefeitura local e por preços semelhantes aos de Jaú, em torno de R$ 30 mil a R$ 32 mil por unidade, pesquisa encontrou lousas digitais a R$ 5 mil, o secretário Franceschi explicou: "A composição de todo o aparato não é só a lousa. É uma solução multimidia, que tem software, equipamento e mais a capacitação. Podem ser encontrados televisores de R$ 300,00 e de R$ 300 mil. A solução para atender a educação é esse componente, que tem a capacitação. A capacitação e o software são os mais caros no processo".

Conforme Eduardo Franceschi, no valor de R$ 30 mil de uma lousa digital, R$ 18 mil são gastos só com a capacitação do professor para ensiná-lo a utilizar o equipamento multimídia. Como foram adquiridas 147 lousas, só a capacitação dos 700 professores da rede municipal custou R$ 2,646 milhões ou, R$ 3.780,00 para cada docente.

A justificativa para realizar dois processos de compra das lousas no mesmo ano é que a necessidade foi subestimada. "Adquirimos uma quantidade menor (47 lousas inicialmente) e depois a necessidade era muito maior. Aí fizemos um registro de preço, que nos garantia o mesmo preço por dois anos, adquirindo então mais 100 lousas", falou Franceschi. Candarola acrescentou que os próprios professores passaram a cobrar as lousas digitais e os pais de alunos também. Daí a segunda aquisição com mais 100 unidades. "Os notebooks não foram comprados inicialmente por falta de verba, mas agora já estamos licitando um para cada lousa", disse Franceschi.

A compra das lousas não tem relação, conforme o secretário de Economia e Finanças com o dinheiro do Fundeb para os professores da rede. "O Fundeb é 60% para salários e 40% para implementação da Educação. Essa verba saiu dos 40%, não tem nada a ver com salário do professor", observou. O secretário Candarola complementou dizendo que não sobrou dinheiro do Fundeb a ser rateado entre os docentes "porque no ano passado demos um aumento de 18% e atingimos 60,2% da parte do Fundeb destinada aos salários".

Outra suspeita levantada pelos vereadores Carlos Ramos e Fernando Frederico de Almeida Junior na Câmara é em relação aos editais da Prefeitura de Jaú e da Prefeitura de Araraquara, que adquiriram as lousas do mesmo fornecedor. Sobre as especificações das lousas a serem adquiridas, os dois editais trazem exatamente as mesmas palavras, na mesma ordem. Os secretários distribuiram cópias de páginas do site da Prefeteitura de Araraquara noticiando a aquisição dos equipamentos, onde consta que Araraquara veio consultar Jaú, que já tinha adquirido as lousas, antes de comprar as suas. "Então, quem copiou o edital não fomos nós", diz Candarola.

A diferença está em que Araraquara, que conforme o IBGE tem 208 mil habitantes, contra 131 mil de Jaú, adquiriu 44 lousas digitais, com um investimento de R$ 1,430 mi. Também conforme os dados do IBGE, Araraquara tem 10.370 estudantes de escolas municipais de ensino fundamental e de pré-escola, enquanto que Jaú tem 10.672 nos dois níveis.

Mesmo com todas as explicações o vereador Ramos disse que "é injustificado, é exagerado, o gasto da Prefeitura com esses equipamentos que em sua maioria não estão sendo plenamente utilizados". O vereador disse que vai encaminhar a denúncia ao Ministério Público e acredita que o MP irá propor mais uma ação civil pública contra a administração. "Já existem nove ações, poderá haver a décima", falou.

Quanto ao fato de se copiar edital de licitação, Kakai acrescentou que a vereadora de Araraquara que fez a representação ao MP teve acesso a cópia da proposta da Clasus feita à Prefeitura. "É nos editais de licitação que estão as mesmas palavras, na mesma ordem em que são colocadas na proposta da empresa. Isso pode ser constatado nos editais de Jaú, Araraquara e de Porto Feliz, este que foi feito antes de Jaú", completou.
 

12 Comentários(Deixe o seu)

  • ana maria

    Sou professora e afirmo categoricamente que os professores NÃO FORAM CAPACITADOS e as lousas não servem pra nada. Ah, serve sim, para passar filme. Sem falar que elas não funcionam, os professores não tem tempo para preparar aula porque temos que planejar muitas atividades extras para suprir a APOSTILA MEDONHA que essa administração escolheu. Hoje, no espaço pedagógico deu pra perceber a revolta dos professores. POPULAÇÃO JAUENSE, NOS AJUDE.

  • Cecília Galvão

    A explicação é plausível, resta ouvir depoimento de professores da rede sobre como ocorreu a capacitação - quem deu, em quantos encontros e local - e se justifica o valor de R$ 3.780,00 para cada um. É dinheiro...

  • Cassiano Lopes

    Sr. Candarolla, não houve aumento de 18%. Houve repasse de 10% do FUNDEF como é de OBRIGAÇÃO. Aliás, deveria ser até mais. Para de falar que houve aumento de 18, foi no máximo 8% como reajuste da inflação. Não houve aumento algum. O Sr. vai voltar a ser diretorzinho e aí vai reclamar novamente que a administração não dá aumento. Agora seu discurso é outro. Estamos fartos desse Secretário de Educação também.

  • Emanuel

    R$ 3.780,00 por cabeça. Enfiaram a faca hein. dava pra comprar 2 notbook. Que palhaçada é essa.

  • Glaucia

    Na verdade eu tive 2 capacitações de lousas digitais, uma com um brasileiro na lousa que fica fixa por inteiro na parede e uma outra com uma portuguesa sobre a lousa digital móvel. São mecanismos semelhantes mas de empresas diferentes me parece. Nossa, será que custou tão caro assim a capacitação de 2 horinhas?????

  • Andre Martins

    Não tenho duvida que o secretario esta mentindo tentando enganar o povo mas tomara que o Kakai não desista de investigar pois com certeza a mascara cairá novamente, pois esta gestão é uma gestão mestirosa . Interessante após as denuncias começarem a licitar os notebooks, será que eles pensam que somos idiotas, ou essas lousas são revestidas de ouro.
    Espero que este nobre vereador que pensa no povo fique atento e esteja sempre disposto a investigar pois parece que ai a sujeira é muito grande.

  • Regina

    Isso é vergonhoso...engraçado ...é a mesma empresa que vendeu as lousas digitais para a cidade de Jau e Araraquara...ambas recorrendo ao MP para cancelar essa compra no minimo indecente...licitação forjada...com muitos termos e exigencias técnicas, que impossibilitaram outras empresas entrarem no processo de licitação...saibam que essa lousa custa em média 4.900,00 e se compradas em quantidade saem por preço menor...se ele comprou...vai ter que devolver... a população de Taubate está cansada de tantos desmandos e corrupção. A última palavra vai ser a do povo taubateano e do Ministério Publico. Vamos dar um basta a tudo isso... taubateanos... vamos a luta...vamos dar um basta na corrupção!!!

  • carla

    AHA CHEGA DE PALHAÇADA...ESSE PREFEITINHO TEM QUE TOMAR VERGONHA NA CARA E DEIXAR O GARGO E CUIDAR DA VIDA DELE PQ TA ACABANDO COM A CIDADE. CAI FORA OSVALDO SEI LA O QUE ...

  • REGINALDO

    ta dando nojo essa adiministraçao bagunçada.

  • JSantos

    Não entendo.
    Trabalhei na Clasus de Portugal e vendiamos os quadros entre os 1500? e os 2000? e estava incluido a deslocação de uma equipe para instalar o Quadro Interactivo e a deslocação do Formador para dar formação de 2 horas sem limite de professores e sem qualquer custo para o cliente. Parece que o meu antigo patrão o que não roubou cá anda a roubar pelo Brasil. Nunca vai mudar esse senhor José Santos.

  • Eu mesmo

    Já trabalhei em uma empresa que vende lousa interativa, esse custo da capacitação para cada professor é no mínimo "Roubo na cara dura". Imaginem se um curso meia boca de 2hs pode custar tudo isso.
    Vamos se ligar Zé Povinho.

  • Alessandra

    Eu tive duas capacitações, uma com um rapaz brasileiro, se eu não me engano o nome dele é Jackson, que por sinal foi uma excelente capacitação, a segunda eu tive com uma portuguesa que não me recordo do nome, nem do que foi passado, pois o 2º treinamento foi muito "FRACO", percebi que são 2 equipamentos diferentes, como utilizei mais a primeira lousa, achei bem mais fácil de usar.....o que eu não entendo são esses valores.....que abuso.....muito caro.......absurdo....

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados