segunda, 17 de fevereiro de 2020
Início » Política » Protesto de estudantes ganha simpatia de populares no centro

Protesto de estudantes ganha simpatia de populares no centro

Gravatar
21/03/2011 às 19h11

Galeria de Fotos

J.H. TEIXEIRA

Não foi o esperado, mas o movimento de protesto dos estudantes da Fatec (Faculdade de Tecnologia de Jaú), na tarde desta segunda-feira (21) no centro da cidade, em frente da Prefeitura e na Câmara, ganhou simpatizantes. Ao longo da "Marcha contra um governo suspeito" foram ouvidos aplausos de pessoas que estavam nas calçadas, ao longo da rua Major Prado, como também muitos aplausos quando o líder do movimento, Fernando José Salvador Pedro, presidente do Diretório Acadêmico João Ribeiro de Barros, falou em frente da Prefeitura com um megafone. O mesmo aparelho ele utilizou ao longo de todo o percurso para falar dos motivos daquele protesto. Não foi o esperado porque falava-se na participação de mais de 100 estudantes e cerca de 30 compareceram ao ato. O tempo encoberto e com ameaça de chuva, aliado ao fato de ser uma segunda-feira à tarde, foram as justificativas dadas para a adesão abaixo da expectativa.

Com narizes de palhaços e carregando seis faixas com frases alusivas às recentes denúncias veiculadas contra a administração do prefeito Osvaldo Franceschi Junior (PV), os estudantes sairam do Jardim de Baixo e subiram pela rua Major Prado até em frente da Prefeitura. No trajeto, além de alguns aplaudos, ouvia-se também algumas pessoas elogiando a atitude dos universitários. Diversas pessoas que estavam no centro acompanharam a caminhada até o Paço Municipal. As faixas traziam dizeres como "Lego superfaturado", "Ruas esburacadas", "Máfias dos radares", "Conclusão do asfalto do Cila", "Falta de água" e, "Fundeb dos professores".

Na frente da Prefeitura, onde das janelas funcionários presenciavam o ato e alguns secretários e assessores municipais desceram ao saguão para acompanhar, Fernando José falou aos presentes. Uma viatura com quatro policiais militares estava no local, bem como mais de uma dezena de integrantes da segurança municipal espalhados pelo saguão. Não se registrou qualquer incidente. O prefeito Franceschi , que estava viajando, não viu a manifestação.

"O principal motivo dessa mobilização é pressionar a Prefeitura para que explique sobre esses atos que são denunciados, bem como conscientizar a população, que não só em Jaú mas em todo o Brasil, é um tanto acomodada com relação ao que acontece na política. Também queremos mostrar ao poder público que a gente não é bobo, que a gente sabe o que está acontecendo.A gente não quer ninguém na cadeia, não é isso que estamos fazendo aqui. A gente quer é respostas, porque é o nosso dinheiro que está aqui. O fato de o povo aplaudir a nossa iniciativa só demonstra que o que estamos fazendo é o sentimento do povo, é o que muita gente gostaria de estar fazendo também, mas não faz porque está no horário de trabalho ou por qualquer outro motivo", disse Fernando José Pedro.

Na semana passada a Câmara aprovou a instauração de duas CEIs (Comissões Especiais de Inquérito) contra o prefeito Franceschi. Uma vai apurar a suposta não publicação de decretos oficiais e a outra as contratações de empresas para cuidar do trânsito da cidade, uma delas, a Consladel, alvo de denúncia de irregularidades em diversas cidades brasileiras. Fernando José diz que poderão não mobilizar novamente os estudantes, "porque nós já fizemos a nossa parte", mas prometeu acompanhar de perto o andamento das CEIs na Câmara. "Cobramos que o Legislativo fiscalize. Se o prefeito for absolvido nas CEIs para nós não será uma derrota, mas sim uma vitória porque houve o julgamento. Eu estarei acompanhando", ressaltou.

O ex-secretário de Cultura e Turismo, André Galvão, estava no saguão da Prefeitura acompanhando o movimento dos estudantes. "Não importa quem está fazendo esse movimento. O objetivo é o que importa: a cidade precisa discutir que rumo ela vai tomar na política. Esse impasse está criando um grande problema", falou Galvão, a quem alguns atribuiram a autoria intelectual do movimento dos universitários. "Louvor para os estudantes, eles são corajosos a gente só pode ficar feliz de a cidade ter uns estudantes conscientes e que pensam na cidade", completou o ex-secretário.

No plenário da Câmara, onde acontecia a sessão ordinária, os estudantes da Fatec ao entrarem com as faixas depararm com algumas adolescentes segurando dois cartazes. Um deles dizia "Deixa o dr. Osvaldo trabalhar" o outro chamava os universitários de "Inocentes úteis". Os universitários ficaram no recinto por uns 15 minutos e se retiraram em silêncio.
 

7 Comentários(Deixe o seu)

  • Fernando José

    Não entendo a dificuldade que esses "situacionistas" tem de acreditar que os estudantes tem cérebro e pensam por sí próprios, e mesmo os alunos que são de fora, moram em repúblicas em ja...ú, portanto passam a semana inteira aqui e sentem os reflexos dessa administração podre, e portanto são interessados em protestar sim!!!... para ser interessado basta estar em Jaú, ter um carro se acabando nos buracos da cidade, ou ter q pedir pra tomar banho na casa de algum amigo pq a sua casa está sem água... qualquer um que se sinta incomodado com o lixo q a cidade está se tornando tem o direito de protestar!!!

  • Maria Cecília

    Sou professora e acho que os estudandes expressaram o que todos nós estamos sentindo nesse momento. A prefeitura alega aumento salarial e incorporação do FUNDEB. Onde? Os nossos salários são os menores da região. Quase todas as cidades pagaram o FUNDEB, menos aqui, claro. Sem falar na saúde que piorou, nas ruas, nas praças, mas o IPTU....ah, esse sim foi bem lembrado. Parabéns estudantes....tem meu apoio (não fui na passeata porque tinha que trabalhar).

  • emanuel

    Que placa é aquela dizendo"deixa o DR. Oswaldo trabalhar"
    Por favor tirem o poder dele antes que ele acabe com a cidade.

  • Andre Martins

    Os estudantes estão de parabens pois fizeram o que todo jauense senti vontade de fazer questionar aonde vai o seu dinheiro foi uma manifestação exemplar pois colocaram suas ideias sem precisar de violencia e confusão,e tenho certeza que esses estudantes conquistaram a simpatia do povo de Jaú, porque muitos tem vontade de se manifestar mas não fazem por medo.
    O que achei estranho é que ainda tem puxa saco do prefeito pedindo pra deixar ele trabalhar, o mandato dele esta chegando a reta final e agora ele quer trabalhar, porque não começou a trabalhar antes?
    Quero deixar aos estudantes um obrigado, pelo interesse no dinheiro publico e parabens pela atitude de vocês.

  • Felipe

    Parabéns aos estudantes pelo protesto, isso é dever do cidadão cobrar as besteiras que esse governo está fazendo, como palhaçada no trânsito, a cidade esburacada uma vergonha, o cila sem o asfalto prometido, os professores que já ganham mal sem o Fundeb que lhes são de direito, a máfia do Lego, a linguiça jogada fora, sendo que os asilos estão passando necessidade. Nossa cidade está uma vergonha, está jogada às traças (prefeito e sua corja), promessas feias não cumpridas, e agora que o circo tá pegando fogo, tem até vereador virando a casaca com medo, né ?

  • marcos cunha

    se essa passeata fosse em outro dia garanto a vcs que ia de 50%do povo de jau!!!

  • André Galvão

    Os estudantes deram o exemplo. Estranho é que alguns vereadores e cidadãos de Jaú repudiem o ato democrático que eles organizaram. Não existe conquista de direito sem luta, é assim na história da humanidade. Se o povo de Jaú quer mudar o que está aí, tem que começar a ir para as ruas e fazer um movimento para que a democracia prevaleça em nossa cidade.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados