quinta, 17 de janeiro de 2019
Início » Política » Sem Temer, lançadas 1.753 casas em Jaú

Sem Temer, lançadas 1.753 casas em Jaú

O investimento total das 1.753 casas perfaz aproximadamente R$ 210 milhões.

Gravatar
21/12/2018 às 19h40
Da esquerda para a direita: Sigefredo Griso, Baleia Rossi, Rafael Agostini, José Carlos Borgo Tidei de Lima, Lucas Flores e Toninho Masson.

Da esquerda para a direita: Sigefredo Griso, Baleia Rossi, Rafael Agostini, José Carlos Borgo Tidei de Lima, Lucas Flores e Toninho Masson.

 

O presidente da República Michel Temer não veio, o governador Márcio França também não veio. Não vieram ministros e nem secretários estaduais, mas mesmo assim a Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Habitação, juntamente com a Ecovita Construtora, lançaram na manhã dessa sexta-feira (21/12), no cruzamento da Avenida João Franceschi com Avenida Lauro Fraschetti, sem número, a pedra fundamental do “Residencial Cidade Alta”, Estavam presentes o deputado federal Baleia Rossi, presidente do MDB, que representou o presidente Temer; e o ex-deputado Tidei de Lima, que representou o governador França. Tidei, de Bauru, é secretário adjunto da Habitação do Estado.

Participaram da solenidade diversos prefeitos e vereadores da região, além de secretários municipais de Jaú. Foram descerradas três placas, uma para cada conjunto habitacional a ser construído naquela região da cidade, ao lado do Residencial Frei Galvão e do Jardim dos Comerciários. Tidei de Lima disse que era aquele o maior empreendimento habitacional no Estado no momento.

 

Composto por 1.753 casas, o residencial compreende o “Residencial Cidade Alta Conjunto Habitacional Luizão Agostini”, com 722 casas, “Residencial José Primo Grizzo”, com 500 casas, “Condomínio Residencial José Perez”, com 149 casas, “Condomínio Pedro Ferreira”, com 186 casas, e “Condomínio Dr. Gilberto Griso”, com 196 casas.

 

O “Residencial Cidade Alta Conjunto Habitacional Luizão Agostini”, incluso na faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficia famílias com renda bruta familiar de até R$ 1.800,00, possui unidades habitacionais com 43,19 m² e são compostas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e aquecimento solar. Segundo a Secretaria de Habitação, serão realizadas inscrições para esse conjunto, observando a separação dos inscritos de acordo com os critérios de priorização.

 

O “Residencial José Primo Grizzo”, incluso na faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficia famílias com renda bruta familiar de até R$ 2.600,00, com subsídio do Governo Federal de até R$ 31.000,00, possui unidades habitacionais com  44 m² e são compostas por dois quartos, sala, cozinha e área de serviço. Conforme a Secretaria de Habitação, a documentação dessas casas já foi entregue à Caixa Econômica Federal para análise financeira e seleção das famílias.

 

O “Condomínio Residencial José Perez”, incluso na faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficia famílias com renda bruta familiar de até R$ 2.600,00, com subsídio do Governo Federal de até R$ 31.000,00, possui unidades habitacionais com 51 m² e são compostas por dois quartos, sala, cozinha e área de serviço.

O “Condomínio Pedro Ferreira”, incluso na faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficia famílias com renda bruta familiar de até R$ 2.600,00, com subsídio do Governo Federal de até R$ 31.000,00, possui unidades habitacionais com 51 m² e são compostas por dois quartos, sala, cozinha e área de serviço.

 

O “Condomínio Dr. Gilberto Griso”, incluso na faixa 1,5 do Programa Minha Casa Minha Vida, que beneficia famílias com renda bruta familiar de até R$ 2.600,00, com subsídio do Governo Federal de até R$ 31.000,00, possui unidades habitacionais com 51 m² e são compostas por dois quartos, sala, cozinha e área de serviço.

 

De acordo com a Secretaria de Habitação, os três condomínios já foram vendidos, e as casas estão em processo de construção.

 

O prefeito Rafael Agostini  disse que já está em fase final de aprovação mais 875 casas além dessas 1.753 unidades que compõem o “Residencial Cidade Alta”. “Serão mais dois módulos nessa região: um incluso na faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida e outro incluso na faixa 1,5 do mesmo programa. Temos a meta de entregar até o final do nosso governo, em 2020, quase 3 mil casas populares em Jahu”, obervou.

 

O investimento total das 1.753 casas perfaz aproximadamente R$ 210 milhões.

 

Faz  42 anos que um presidente da República não visita Jaú.  A última vez foi em 13 de agosto de 1976, quando no período militar, o general-presidente Ernesto Geisel veio inaugurar a Estação Rodoviária. E ainda não foi desta vez. Michel Temer teve compromisso no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde participou das comemorações dos 10 anos do instituto do coração daquele hospital, no mesmo horário da solenidade em Jaú.

 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2019. Todos os direitos reservados