quarta, 01 de abril de 2020
Início » Política » Câmara volta a falar em sede própria

Câmara volta a falar em sede própria

Há pelo menos uma década vem se falando na construção da sede da Câmara independente do prédio do Paço Municipal. Até o orçamento anual do Legislativo foi aumentado para que sobrasse dinheiro para a obra.

Gravatar
16/06/2015 às 10h14
Gilberto Vicente fala na tribuna sobre a proposta da sede própria

Gilberto Vicente fala na tribuna sobre a proposta da sede própria

A partir de um requerimento apresentado pelo vereador  Gilberto Vicente (SD), voltou à discussão a possibilidade de construção de uma sede própria para a Câmara de Jaú. O objetivo seria desvincular o Legislativo do prédio da Prefeitura, mas  também garantir mais segurança a funcionários e documentos porque as instalações atuais teriam problemas estruturais.

Logo após a apresentação do requerimento, a presidente da Câmara, Cleonice Furquim (PMDB) se manifestou favorável á proposta de uma sede própria. “Nós necessitamos mudar, porque se trata de uma questão de segurança. Precisamos discutir isso”, falou a presidente.

O vereador Fernando Barbieri (PT) também defendeu a necessidade de mudar, pelo exíguo espaço dos gabinetes dos vereadores, e também “porque nós estamos no porão de outro poder, o que não é salutar”.

O autor do requerimento, Gilberto Vicente, pediu que todos analisam com carinho a proposta de construir uma sede própria. Apelou até para o ego da presidente.  “Não temos um local adequado para receber visitantes. A presidente vai colocar o seu nome como quem fez o prédio próprio. Sua carreira política está começando e isso não vai ser esquecido”, falou.

Já o vereadores Fernando Frederico de Almeida Junior (PMDB), pediu cautela com o tema. “A questão merece atenção. É algo polêmico. É o momento de fazer  a sede agora?  Tem dinheiro para isso?”, colocou o parlamentar.

Também o vereador José Aparecido Segura Ruiz (PTB) acha que não é o momento apropriado para fazer sede da Câmara. “É necessária uma nova Câmara? É. Mas existem prioridades. A situação financeira do país, do estado e do município não permitem no momento um gasto de milhões, com o que agora poderia ser fazer muitas coisas”, observou.

Há pelo menos uma década vem se falando na construção da sede da Câmara independente do prédio do Paço Municipal. Até o orçamento anual do Legislativo foi aumentado para que sobrasse dinheiro para a obra. No entanto, nenhum presidente até agora iniciou a construção e todo ano tem sobra orçamentária que cada um devolve ao Executivo, fazendo disso um ato político.

Mais sobre: Câmara de Jaú

Um comentário(Deixe o seu)

  • Otavio

    Se tivessemos 9 vereadores em vez de 17, talvez com o dinheiro que se econonomizaria, com o salários dos outros 8 conseguisse construir em 4 anos. Mudando de assunto, uma coisa revoltante que vi foi um vereador fazendo palanque politico com o recape no pires de campos , da nojo desses políticos, vermes parasitas!!!

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados