segunda, 21 de agosto de 2017
Início » Política » Até que enfim!

Até que enfim!

A CDHU informa também que investiu R$ 4,2 milhões na construção do empreendimento, ou seja, das 135 unidades e que houve a parceria com o município. Os imóveis foram edificados em um loteamento promovido pela Prefeitura, que também administrou as obras.

Gravatar
13/09/2013 às 08h05
Rafael Agostini e secretário Silvio Torres no descerramento da placa

Rafael Agostini e secretário Silvio Torres no descerramento da placa

Foi concluída ontem, 13 anos depois de lançado o programa habitacional, a entrega das últimas 95 unidades do Jardim Orlando Ometto II, ou  “Jaú O”. Em julho o prefeito Rafael Agostini (PT) havia feito a entrega de 40 casas e nesta quinta-feira (12), com a presença do secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, foram entregues as demais 95. A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do Estado considera, no material que distribuiu à imprensa, que ontem foram entregues as 135 casas. O governador Geraldo Alckmin, que chegou  a ser anunciado como uma das presenças na solenidade, não pode comparecer.

A CDHU informa também que investiu R$ 4,2 milhões na construção do empreendimento, ou seja, das 135 unidades e que houve a parceria com o município. Os imóveis foram edificados em um loteamento promovido pela Prefeitura, que também administrou as obras. A CDHU repassou recursos financeiros.

O prefeito Agostini mais uma vez destacou o fato de ter dado continuidade às obras, sem levar em conta qual governo ou qual partido a iniciou. “Essas casas não são dos ex-prefeitos Paulo Sérgio, João Sanzovo Neto, Osvaldo Franceschi e nem do prefeito Rafael Agostini. Elas são de vocês e é um dever do administrador concluir as obras, seja quem for que as iniciou”, disse Agostini.

Mais uma vez o prefeito lembrou que para concluir as casas foi preciso primeiro fazer um trabalho que ninguém viu “que foi de colocar em ordem as contas públicas para poder pagar a contrapartida do município nessa obra”. Agostini disse ter priorizado os investimentos deste ano na área da habitação, para concluir as obras deixadas de governos anteriores, “porque nada mais é importante para um pai de família do que ter um teto próprio para criar os seus filhos”.

O secretário Silvio Torres disse que as casas estavam finalmente sendo entregues e prontas para as pessoas se mudarem. “É um sonho, ainda que tardio, que se realiza”, falou. O secretário anunciou para entregar até dezembro mais 86 unidades do Jaú N, ou seja, do desfavelamento do distrito de Potunduva. Falou também que já foi iniciada a preparação do terreno para a construção de 24 casas da Vila Dignidade, destinada aos idosos, com a parceria da Prefeitura.

Torres lembrou que a primeira ordem de serviço para as casas do Orlando Ometto II foi dada pela CDHU em 2006, mas que antes disso os contemplados com os lotes iniciaram um trabalho para a construção por mutirão, o que não vingou. Os terrenos foram doados pelo município em 2000.

“Agora temos aqui um projeto acabado. As casas tem  piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos no banheiro e na cozinha, teto mais alto com forro de PVC, muro de divisa entre os lotes e calçada. Cada imóvel tem 45,77 m² de área construída e conta com dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. Esse projeto tem 97% das pessoas que vão ocupar as casas com renda de até três salários mínimos e vão pagar prestação de 15% da renda. Quem ganha um salário mínimo vai pagar prestação de R$ 101,70”, explicou o secretário Torres.

O secretário deixou claro que ninguém pode vender ou alugar a casa antes de 10 anos após a entrega. “Se alguém não precisa da casa, deixe para quem está na fila esperando”, enfatizou. O secretário Torres disse que as casas da CDHU no Estado tem o melhor padrão do Brasil em casas populares,  “porque somos o único Estado que reserva 1% de sua arrecadação para a construção de casas populares e nesse momento temos 35 mil moradias sendo construídas em todo o Estado”.

Torres anunciou também que os mutuários podem recorrer ao Banco do Povo para obter financiamento de até R$ 7.500,00 para uma ampliação ou melhoria na casa, com juros de 0,5% ao mês.

Mais sobre: habitação, CDHU

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados