segunda, 26 de junho de 2017
Início » Política » Prefeito admite que TG vai ficar na cidade

Prefeito admite que TG vai ficar na cidade

“Nosso objetivo nunca foi fechar o TG. O que queremos é retomar os prédios públicos e aquele prédio especificamente é fundamental para um dos projetos que pretendemos trazer", disse o prefeito,

Gravatar
14/06/2013 às 08h21
Prefeitio diz que quer a atual sede do TG para outro programa de governo

Prefeitio diz que quer a atual sede do TG para outro programa de governo

Em 12 de março último o prefeito Rafael Agostini (PT) anunciou que o município iria retomar o prédio onde está instalado o Tiro de Guerra 02-019, para ser utilizado pelo município.  Com isso, ficou definido naquela oportunidade que o TG encerraria as suas atividades neste final de ano em Jaú e o Exército não mais teria a sua unidade local. Agora, embora continue afirmando que precisa do prédio onde está o TG, o prefeito diz que a unidade poderá ficar na cidade, mas em outro local. “Estamos conversando para encontrar outro espaço para instalar o Tiro de Guerra. Eu nunca disse que não o queria na cidade, mas apenas que precisava do prédio”, disse o prefeito.

A mudança no tom deve-se em parte a manifestações de vereadores da própria bancada aliada na Câmara, como fez segunda-feira a vereadora Cleonice Furquim (PMDB), que apelo ao prefeito para que revisse com carinho a questão do TG e que ele fosse mantido na cidade. Outro fator é que o próprio município está utilizando os recrutas para a coleta de galhos de árvores num mutirão de limpeza que vem sendo realizado nos bairros.

Foi o próprio Exército quem anunciou que a unidade deixaria de funcionar na cidade porque não seria renovado o convênio com o município. Isso aconteceu em 12 de maço último, com nota que veio diretamente de Brasília. O convênio, além da cessão do prédio, inclui o pagamento de despesas diversas para a manutenção do funcionamento do TG. Para o Comando Militar do Sudeste, ao qual está subordinado o TG, não há ainda definição sobre a manutenção ou não da unidade em Jaú no próximo ano.

Depois do apelo feito pela vereadora Cléo Furquim, o líder do prefeito na Câmara, Charles Sartori (PMDB) garantiu que a cidade não perderá o TG. “Não vamos perder o Tiro. Ele faz parte de Jaú. Tem que haver é entendimento”, falou.

“Nosso objetivo nunca foi fechar o TG. O que queremos é retomar os prédios públicos e aquele prédio especificamente é fundamental para um dos projetos que pretendemos trazer. Estamos estudando a possibilidade de instalar o TG em outro local. Estamos conversando isso”, falou Agostini.

O prefeito sustenta que é preciso ter espaços públicos para programas essenciais à população que poderão vir dos governos federal e estadual. “Estamos fazendo a retomada dos prédios de forma geral. Já fizemos com a Associação dos Criadores de Pássaros, com o kartódromo e estamos fazendo com o TG. Não faz sentido que o município de Jaú, que tem mais de 40 prédios dê esses imóveis para os outros e pague aluguéis de 117 imóveis”, destacou o prefeito.

Agostini reafirmou que nunca disse que queria o Tiro de Guerra fora de Jaú. “Se alguém disse isso é uma grande mentida.  O que queremos é aquele prédio porque é o único que tenho para determinado programa, que não vou divulgar ainda.  Estamos conversando, queremos que o TG permaneça e estamos estudando um novo local”, completou.

Mais sobre: Tiro de Guerra

4 Comentários(Deixe o seu)

  • Rafael

    Caro prefeito assume suas palavras ,espero que assume suas promessas, que foram feitas em campanha.

  • Sidney

    é seu prefeito, fala muitooooooooooooo
    e o lago do Silvério ?????????????????

  • Gustavo

    Pelo amor de Deus ele disse que não ia fechar o Tiro de Guerra.Isso é demais!!!!!!!!!! eu ouvi e gravei!!!!!

    • Juca

      Venceu o bom senso
      O Rafael vai ser engolido pelos seus" aliados
      Tem que melhorar muito para ficar no poder e vamos esperar que vem por aí

    • Luiz Carlos Direnzi

      Como ja disse. Logo, logo a Prefeitura de Jau se tornara uma concorrente de certo especulador de nossa cidade. Pois esta se apropriando de tudo quando é imoveis, tais como: Aero parte da Cia. Jauense, Tiro de Guerra, DER, etc. Em contra partida alem de nao termos novos investimentos em nosso parque Industrial, estamos perdendo o pouco que temos. O mesmo ocorre com os Orgaos Estaduais e Federais. Agora so falta perdemos tambem a nossa extensao da Esauq.

    Deixar Comentário

    Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

    Leia | Política de Comentários.

    Versão Móvel | Contato | Anuncie

    Primeiro site de notícias de Jaú.
    Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
    Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados