terça, 27 de junho de 2017
Início » Política » Sugismundos serão multados

Sugismundos serão multados

Para o prefeito Rafael Agostini, o objetivo do projeto é regulamentar e disciplinar o depósito de detritos e entulhos, inclusive os de origem vegetal em áreas públicas. “A Prefeitura está fazendo a sua parte e vem se esforçando para deixar a cidade limpa, mas iremos cobrar o munícipe para que ele também faça sua parte

Gravatar
07/05/2013 às 00h21
Meio quarteirão de galhos entopem calçada no Jardim das Paineiras

Meio quarteirão de galhos entopem calçada no Jardim das Paineiras

Depois de pouco mais de uma hora de debates, foi aprovado por 11 votos contra cinco o projeto do prefeito Rafael Agostini (PT) que, conforme a  oposição, impõe mais um ônus para a população. Trata-se do projeto que proíbe o depósito e o descarte de lixo, resíduos e galhos de árvores nas vias e praças públicas, incluindo canteiros centrais de avenidas. O infrator pode sofrer multa de R$ 1.500,00 a R$ 3 mil. Para não ser penalizado só pode depositar na rua no máximo um metro cúbico de detritos. Para quantidade maior terá que contratar caçamba.

Os vereadores contrários ao projeto entendem que será mais um encargo em cima da população, que já paga a  Taxa de Limpeza Pública junto com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e agora, se não quiser ser multada, terá que contratar caçambas para uma simples poda de árvore. “O cidadão vai ter que pagar porque a Prefeitura não faz o serviço que compete a ela fazer”, disse o vereador Carlos Lampião Bigliassi Magon (PV).

Além de Lampião, foram contrários ao projeto os vereadores Tito Coló Neto e Paulo Gambarini, do PSDB, Ronaldo Formigão e Wagner Brasil de Barros, do DEM.

“Retirar a sujeira das ruas é obrigação da Prefeitura.Isso já tem um custo para o cidadão no IPTU. Agora vem outro gasto? Ninguém mais vai poder podar uma árvore porque tem que contratar caçamba que custa R$ 80,00 no mínimo. Vamos tirar a poda de árvore que aprovamos o projeto”, sugeriu Tito Coló. “Tenho que dar razão ao Tito. A taxa de limpeza já vem no IPTU”, disse o vereador Gilberto Vicente (PP), que depois votou favorável ao projeto. O projeto foi mantido da forma como foi enviado pelo prefeito e aprovado pela sua base.

De acordo com o projeto de lei aprovado em urgência, fica permitido o depósito de quantidade inferior a um metro cúbico de resíduos vegetais em vias públicas, junto a guia da calçada, sendo então responsabilidade do Poder Público o recolhimento. Quando a quantidade for superior a essa medição, o material vegetal deve ser depositado em caçambas contratadas pelo munícipe, ficando sujeito a notificação caso não aconteça o cumprimento da lei. Após notificação o morador terá 48 horas para realizar a remoção do material, podendo levar multa de cerca de R$1.500,00  caso não execute a recomendação e penalidade de cerca de R$ 3 mil quando o descarte ocorrer  em praças, canteiros centrais e demais áreas verdes.

Para o prefeito l Rafael Agostini, o objetivo do projeto  é regulamentar e disciplinar o depósito de detritos e entulhos, inclusive os de origem vegetal em áreas públicas. “A Prefeitura está fazendo a sua parte e vem se esforçando para deixar a cidade limpa, mas iremos cobrar o munícipe para que ele também faça sua parte colaborando com a limpeza e exercendo a função de fiscalizar o que acontece em seu bairro”, explica.

De acordo com o secretario de Meio Ambiente Elísio Eduardo Abussamra, esse projeto vem ao encontro com os interesses de todos os moradores. “Criou-se um hábito de simplesmente descartar o material e deixar a responsabilidade de recolhimento a cargo da prefeitura, sendo que muitas vezes são necessários vários caminhões para recolher os resíduos de apenas uma residência. Esse tipo de atitude gera vários problemas para a coletividade, como por exemplo, impedir a passagem de pedestres nos locais onde há o depósito, ocupar uma vaga de automóvel, favorecer o abrigo de animais peçonhentos, entre outros problemas”, disse o secretário.

“Sempre combati o descarte irregular de resíduos , mas não posso concordar com a questão da poda de árvores. Os mais esclarecidos irão à prefeitura pedir autorização quando precisarem depositar na rua mais que um metro cúbico de detritos. Os mais simples vão podar no final de semana e depois levar multa”, disse o vereador Ronaldo Formigão.

“Sou totalmente favoravelmente ao projeto”, disse o vereador José Aparecido Segura Ruiz (PTB). E justificou: “O desenvolvimento de  um povo começa assim. Em outros países, se você joga um papel de bala no chão é multado. O que não pode é os restos de poda de árvores servirem para criadouros de mosquito da dengue, depósito de baratas, de ratos e de escorpiões. Por conta da limpeza e da higiene, sou a favor”.

O líder do prefeito na Câmara, vereador Charles Sartori (PMDB), disse que a intenção do projeto não é punir ninguém, “mas enquadrar quem faz errado”. Segundo ele, a medida vai coibir as podas drásticas e valorizar o meio ambiente. A Prefeitura não está cobrando nada, está moralizando”.

 

Mais sobre: lixo, galhos, podas, meio ambiente

7 Comentários(Deixe o seu)

  • Marcello

    Espero que não multe apenas os que espalham a sujeira, mas se a fiscalização ou a própria PM der uma voltinha próximo ao Caiçara vai verificar que os EMPRESÁRIOS locais tem o costume de usar a calçada não como depósito de lixo mas sim como extensão de suas oficinas, comércios .... na padaria tem churrasqueira na calçada, na funilaria os carros ficam estacionados na calçada e muitas peças ficam secando ao sol expostas na calçada, no lavador os tapetes são secados .... na calçada, em uma outra esquina a oficina mecânica usa a calçada para deixar os carros aguardando e carros esse por sinal do DER .... então quem poderia fiscalizar?????

  • Andre Palmeiras

    Esse prefeito ta de brincadeira com o povo, pra que serve a merda do IPTU que pagamos, não inclui a taxa de limpeza?
    O povo tem que se manifestar se não esse cara vai deitar e rolar no povo.
    Que saudades do DR. Osvaldo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Ronaldo

    Essa atitude é anticonstitucional. Sabe porquê? A calçada é pública, logo a responsabilidade de poda bem como a limpeza é compromisso da prefeitura. Isso prova claramente a incompetência do serviço público que quer se livrar de qualquer maneira da sua responsabilidade. Não tem competência, se quer, de conseguir recolher os galhos de árvores pela ruas da cidade. Agora os dirigentes da prefeitura, querem colocar a qualquer custo essa responsabilidade descarada em cima do povo, com multa pesada para poda drástica e que o cidadão se vire em pagar uma caçamba para cuidar de árvores que é da prefeitura, pois tente arrancar uma árvore da sua calçada pra ver o que acontece! Você será notificado, e responderá contra crime ambiental. Não se trata de pagar impostos ou não! Trata-se de serviço publico que deixamos de ter direito depois que aprovaram essa nova lei MUNICIPAL. E prestem atenção no discurso do prefeito exibido pelas rádios: Aiiiii daquele que descumprir.... parece até discurso de ditador! Agora se vc tem uma árvore em frente a sua residência, o melhor a fazer é deixar crescer, crescer, crescer não fazer mais a poda. Os criminosos de plantão vão agradecer, e quando houver chuvas fortes e os galhos começarem a cair sobre carros, vms pedir indenização à prefeitura. Diga não a da de árvore! Por quê entulhos, já pagamos para donos de caçambas!

  • Flávio Augusto

    Vou totalmente a favor nunca vi um povo tão porco assim, só cobrando pra ver se educa.
    Parabéns pela iniciativa.

  • sandra arroyos

    O PREFEITO ESTÁ CORRETO. A CIDADE ESTAVA PRECISANDO MESMO SER ADMINISTRADA POR ALGUÉM DE CARÁTER, COM PULSO FIRME E PROFISSIONALISMO PARA ACABAR COM OS DESMANDOS E COM A FOLGA DE ALGUNS. JAÚ ESTÁ VOLTANDO A TER PREFEITO, COISA QUE HÁ TEMPO NÃO TINHA. ERA UM BANDO DE POLÍTICOS QUERENDO FAZER MÉDIA COM TODO MUNDO E NÃO ADMINISTRAVA A CIDADE.
    QUEM PAGA IMPOSTO NÃO PODE PENSAR QUE PORQUE PAGA MANDA NO MUNDO. DEMOCRACIA TEM DEVERES E CADA UM QUE LIMPE SUA PORQUICE.

  • Wash

    Acho uma tremenda falta de vergonha na cara esse projeto... há outras maneiras de se fazer esse serviço.
    Quero saber se haverá desconto da limpeza pública, pois, temos que pagar porque foi IMPOSTO por esse bando de legisladores "maria-vai-com-as-outras".
    No meu bairro não tem gari, não tem poda dos terrenos da própria prefeitura, o mato não é cortado... nesses casos, não se cria o mesmo problema?? Porque não multar os grandes empresários latifundiários de Jaú que deixam seus terrenos virarem verdadeiros matagais onde criam-se escorpiões, serpentes, mosquitos de toda espécie.
    Não é correto o que faz o Sr. Prefeito ao transferir as contas da prefeitura para a população. Mas essa vem sendo a política do PT, infelizmente. Já começo a me arrepender do meu voto.

  • Wash

    Ah! Quase me esqueço... o que fazer quando a poda de árvore é necessária e efetuada pela CPFL que vai lá, corta tudo de maneira totalmente desordenada, só para livrar os fios e deixa a sujeira toda na calçada??
    A CPFL será cobrada também Sr. Prefeitinho??
    Não sou como essa corja que diz amém a tudo o que o Sr. faz não Sr. Agostini, faço minha parte como cidadão. Dou valor quando o ato vai de encontro aos anseios e necessidades da população, mas quando não vai, me posiciono contra. Sou APARTIDÁRIO, portanto, não defendo este ou aquele.
    A medida tomada com relação aos aluguéis foi louvável, agora esta não, o Sr. está equivocado em agir dessa maneira. Mais equivocados estão os loucos puxa-sacos que votaram contra, mesmo sabendo que isso é ilegal, é uma cobrança dupla, pois já está cobrado no IPTU. Infelizmente o povo não sabe se posicionar quando precisa e infelizmente não ouvem rádio e quando ouvem não sabem discernir o certo do errado.
    Repense essa situação Sr. Prefeito, tem outras maneiras de se resolver essa questão e esta não é a melhor delas.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados