domingo, 20 de outubro de 2019
Início » Política » Aliança PSDB, PSB, PPS pode apresentar quarta candidatura

Aliança PSDB, PSB, PPS pode apresentar quarta candidatura

Gravatar
29/05/2012 às 08h22
J.H. Teixeira

 

Depois do anúncio na semana passada da coalizão de 10 partidos, encabeçados por PT e PMDB, apoiando Rafael Agostini(PT) a prefeito; depois de o prefeito Osvaldo Franceschi Junior (PV) ter declarado ser candidato a reeleição e, do vereador Carlos Alexandre Ramos (PPL) apresentar-se como pré-candidato a prefeito; o que falta no tabuleiro político jauense? Faltam as definições do PSDB, do PPS e do PSB. Como ficarão esses partidos? É bem possível que eles se unam e apresentem uma quarta candidatura a prefeito.
 
O empresário Aldo Mazza, presidente do PSB em Jaú, disse que ele e o seu sócio Orlando Fregolente (candidato a prefeito em 2008) foram procurados pelo ex-prefeito João Sanzovo Neto (PSDB). A conversa girou em torno da candidatura de Fregolente à Prefeitura tendo como vice a ex-primeira-dama Suzana de Almeida Prado Pohl Sanzovo. “O Orlando (Fregolente) não quer sair, por causa da empresa. Já demos a resposta ao João (Sanzovo). É uma pena que a proposta surgiu um pouco tarde”, disse Mazza.
 
O presidente do PSB disse também ter estranhado a anunciada aliança do PR com o PT de Agostini. “Não foram os líderes do partido na cidade que compareceram à reunião na sexta-feira passada. Veio o deputado Milton Monti. Vou conversar com o João Cano (presidente local do PR) para saber direito o que aconteceu”, observou Mazza. Segundo ele, a proposta era manter a aliança entre o PSB, PC do B e PR, como aconteceu em 2008.
 
Aldo Mazza disse ainda que o empresário Hamilton Chaves, agora filiado ao PSB, está cheio de entusiasmo para que o partido tenha candidato majoritário. “Não sei ainda o que vai acontecer. Vamos esperar o Orlando voltar de viagem e conversar novamente com o João Sanzovo. Não está descartada uma aliança entre PSB e PSDB”, concluiu.
 
O presidente do PSDB em Jaú, Luiz Fernando Bassan César, o Zuca, disse que para o partido “o candidato a prefeito continua sendo o João Sanzovo”. Segundo Zuca, “o problema legal existente não será impedimento para a sua candidatura, porque ele não obteve entiquecimento ilícito e muito menos lesou o município. Muito pelo contrário, aumentou o patrimônio municipal”.
 
Zuca diz que o ex-prefeito Sanzovo está querendo fazer algo diferente na política de Jaú. “Buscamos uma inovação, tanto na campanha como depois no governo. A proposta é um rompimento definitivo com todas as formas de fazer política que incluam conchavos com alguns dinossauros da política jauense. Não queremos compromisso com nenhuma dessas raízes da dominação política da cidade. O João busca algo novo”, expôs o presidente do PSDB jauense.
 
Bassan César confirmou que Sanzovo teve encontro com Mazza e com Fregolente para discutir a sucessão municipal. “Ele conversou também com o dr. Jamil Buchalla, do PPS. Daí deve vir um amadurecimento. Mas por enquanto continuamos apostando no João e não marcamos convenção ainda porque respeitamos a possibilidade de ele vir a ser nosso candidato”, completa.

 

Um comentário(Deixe o seu)

  • Carlos Norberto Ozilieri

    Gostei do termo "dinossauro da política".
    É tudo que Jaú necessita, se livrar desses dinossauros.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2019. Todos os direitos reservados