sexta, 28 de fevereiro de 2020
Início » Geral » Aristocrata retoma aulas diurnas e quer renovar convênio

Aristocrata retoma aulas diurnas e quer renovar convênio

Gravatar
28/02/2012 às 08h12
J.H. Teixeira

 

O Aristocrata Clube de Jaú voltou a atender os seus alunos dos sete cursos que são ministrados no período diurno. Na sexta-feira passada esses cursos foram suspensos, por medida de economia, conforme o vice-presidente da entidade, Benedicto Alves dos Santos, que ontem anunciou o reinicio das aulas na sede do clube, na rua Visconde do Rio Branco, 181. O clube deve 13º salário e o mês de janeiro para funcionários.
 
“Vários empresários solidários com o bom trabalho do Aristocrata Clube de Jaú doaram material de limpeza e água potável para que os cursos diurnos não parassem o atendimento, já que milhares de jauenses seriam afetados por esse impasse. Agradecemos a classe empresarial”, disse o vice-presidente Santos.
 
O vice-presidente do Aristocrata disse que o presidente, José Luiz Rodrigues Borges, o Bambu, vai se manifestar oportunamente sobre a crise enfrentada pelo clube. “Ele está esperando a assinatura do convênio de 2012 com a Prefeitura para se manifestar”, disse Benedicto Alves dos Santos.
 
A suspensão das aulas tinha sido adotada visando economizar recursos para pagar o 13º e salários de janeiro dos 70 funcionários do clube. Também não foram pagas contas com fornecedores e até mesmo de telefone, que foi cortado na semana passada. O Aristocrata é mantido exclusivamente com repasse de verba pela Prefeitura.
 
A situação do clube foi assunto ontem na sessão da Câmara. O vereador Paulo Gambarini (PSDB) apresentou requerimento pedindo informações ao prefeito Osvaldo Franceschi Junior sobre o Aristocrata. Seu colega de bancada,Tito Coló Neto, disse que a culpa da atual situação é do presidente Bambu. “O presidente não presta contas desde agosto do ano passado, o que impede a renovação de convênio e a liberação de mais recursos. Desde agosto a Prefeitura está chamando o Bambu para prestar contas e agora sobrou para os funcionários, que ficaram sem receber”, disse Coló.
 
O próprio vereador Coló disse que agora o presidente Bambu apresentou os documentos para a prestação de contas e que a situação deve ser normalizada. Coló sugeriu que se verifique se os funcionários do Aristocrata recebem o tíquete de compras já que são pagos com recursos da Prefeitura e deveriam receber a ajuda de custo como recebem os funcionários municipais.
 

O vereador José Aparecido Segura Ruiz (PTB) falou ao autor do requerimento de informações que a história do Aristocrata é outra. “Quando vier a resposta ao seu requerimento, se ela vier correta, o senhor vai cair de costas Paulo Gambarini”, disse o petebista.

 

Um comentário(Deixe o seu)

  • Eva de Fátima Gomes de Oliveira

    Torço para que a situação seja resolvida da melhor forma possível, para todos. Muitos alunos estão no último ano de seus cursos e seria uma pena não concluí-los.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados