terça, 31 de março de 2020
Início » Geral » Enterro dos três irmãos é antecipado. Polícia abre inquérito.

Enterro dos três irmãos é antecipado. Polícia abre inquérito.

Gravatar
04/10/2011 às 09h33

Galeria de Fotos

J.H. Teixeira

Foi antecipado em duas horas e realizado às 15h desta segunda-feira (3) o enterro dos três irmãos Almeida Prado (Ana Cecília, 60 anos; Ana Carolina, 66 anos; e Francisco, 59 anos) mortos na tragédia do início da noite de domingo na rua Payssandy, 648, no centro de Jaú. Não havia muita gente, possivelmente devido a antecipação do horário que, conforme admitiu pessoa ligada à família, foi medida adotada para evitar um maior assédio da imprensa. Mesmo assim, nos que compareceram se notava grande comoção. As irmãs eram professoras aposentadas e queridas de muitos ex-alunos, além de serem ministras da eucaristia na Igreja Matriz de Nossa Sehnora do Patrocínio.

O inquérito que vai apurar o duplo homicídio, seguido de suicídio - Francisco atirou nas duas irmãs e depois se suicidou- vai tramitar pelo 1º Distrito Policial de Jaú. O delegado titular, Euclides Salviatto Junior, disse que pretende iniciar o mais breve possível a tomada de depoimentos. Uma testemunha que acudiu a mãe dos três, dona Ana Maria de Almeida Prado, de 89 anos, que foi internada em estado de choque e não esteve no enterro dos filhos, será um dos primeiros a ser ouvido.

Também será ouvido o quarto dos irmãos, João Batista de Almeida Prado, que mora em Lençóis Paulista e nem estava na casa da mãe no momento da tragédia. Ele deverá ser ouvido a propósito dos comentários que surgem que a tragédia teria ocorrido por uma disputa entre os irmãos da herança da família. Também será ouvida a mãe, Ana Maria, assim que ela tiver condições de dar seu depoimento, já que foi a única pessoa que presenciou tudo o que aconteceu na casa.

Salviatto Junior prevê que o inquérito vai correr em ritmo bastante acelerado. Ainda que existam os comentários sobre desavença familiar relacionada a partilha de bens, o delegado não considera essa a versão oficial antes de ter confirmação da própria família de que esse teria sido o motivo da tragédia.

No início da noite de domingo, na casa da familia, Francisco Miranda de Almeida Prado chegou, após assistir a um jogo de futebol na loja de conveniência de um posto ali perto, atirou nas duas irmãs e depois se matou com um tiro. A mãe deles, desesperada, foi ao portão gritando e pedindo por socorro. Ele foi internada em estado de choque, mas antes teria retirado a arma da mão do filho já morto e a jogou atras da geladeira.
 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados