domingo, 29 de março de 2020
Início » Geral » A Pró-Meninas não vai fechar, garante Brandão.

A Pró-Meninas não vai fechar, garante Brandão.

Gravatar
13/06/2011 às 16h23
J.H. Teixeira

A Pró-Meninas Sociedade de Amparo, entidade que atende menores carentes em Jaú, não vai fechar. A garantia foi dada nesta segunda-feira pelo vice-prefeito João Brandão, depois que a entidade não abriu as portas em protesto pelos cinco furtos de que foi vítima em um mês. O último dos furtos, na madrugada de sábado, teve como alvo os alimentos da instituição, o que não permite o preparo das refeições para as crianças e adolescentes assistidas. A presidente da entidade, Isabel Cristina Freire, decidiu fechar as portas.

“A entidade não será fechada. Isso jamais vai acontecer porque sabemos o trabalho que é feito pela Pró-Meninas. Estamos verificando na legislação a possibilidade de isenção de impostos cobrados e até fazer a devolução de valores já pagos”, disse João Brandão.

A entidade vinha recebendo uma subvenção de R$ 3,4 mil mensais da Prefeitura, que não é paga desde abril porque a Pró-Meninas teria débitos de R$ 1,8 mil com o município referente a impostos do terreno, cedido pela Prefeitura, na Vila Santo Ivo, onde está construindo a sua sede própria. “Sem a subvenção, estamos utilizando o pouco que temps em caixa que seria para completar a construção, para manter o atendimento às menores. Isso atrasa ainda mais a conclusão da sede para que possamos sair daqui onde é pago aluguel e termos um lugar mais seguro”, disse a presidente, Isabel Freire.

Nos 20 anos de existência da Pró-Meninas e desde que houve a concessão do direito real de uso da área para a sede na Vila Santo Ivo, nunca antes as administrações anteriores cobraram impostos e taxas da entidade, como esta agora vinha cobrando. É essa cobrança que gerou a dívida de R$ 1,8 mil que a presidente disse nunca ter sido notificada a pagar e que fez com que a Prefeitura suspendesse a liberação da subvenção mensal.

“Vamos ver também a possibilidade de através de mão-de-obra cedida pela Prefeitura de a gente adiantar a conclusão da sede para que em agosto quando vence o contrato da atual sede elas possam estar em novas instalações”, disse Brandão. O vice-prefeito apelou para as pessoas e empresários que continuem fazendo doações para que a Pró-Meninas possa concluir o mais breve a sua sede.

O vereador Paulo Gambarini fez a doação de uma cerca elétrica para ser instalada na atual sede da rua General Izidoro, muito vulnerável à ação de ladrões que pulam o muro do imóvel vizinho que está em obras.
Quanto a outros itens de segurança para a sede, João Brandão disse que seria estudada a possibilidade de a Prefeitura ceder um segurança municipal para tomar conta das instalações.

Nos cinco furtos registrados, a partir de 13 para 14 de abril, os ladrões levaram computador, rádio, freezer, botijão de gás, mangueira, sofá, almofadas, roupas, sete caixas de leite, 100 litros de óleo, latas de ervilha, milho e leite condensado, além de outros alimentos.
 

2 Comentários(Deixe o seu)

  • Andre Martins

    Com certeza essa cede não pode ser fechada é mais facil pedir que a policia faça rondas constantes nesse local pois pagamos impostos pra termos segurança,pois esses roubos são feitos sempre pelas mesmas pessoas o que tem que ser feito é colocar esses vermes na cadeia.

  • luciano battochio

    o correto era ter segurança para esta entidade. Porém, a prefeitura rescindiu contratos com empresa de segurança e deixou a mercê de vandalos esses locais. Foi assim com a rodoviária e outros locais publicos. Não tem noção de preservação das entidades.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados