terça, 31 de março de 2020
Início » Geral » Presos mais três acusados de sequestrar gerente de banco

Presos mais três acusados de sequestrar gerente de banco

Gravatar
17/05/2011 às 08h32
J.H. Teixeira

Três homens acusados do sequestro da família de um gerente de um banco em Jaú, em 21 e 22 de março, foram presos numa operação que envolveu os policiais civis de Jaú, Bauru e Sorocaba. Na ocasião, os bandidos pernoitaram na casa do gerente de banco, na região dos altos da rua Rui Barbosa e na manhã seguinte levaram a esposa e a filha dele, de seis anos, para um cativeiro na zona rural de Bariri, enquanto o gerente deveria retirar dinheiro da agência e repassar a um outro elemento da quadrilha.

Quando a Polícia descobriu o esquema, os bandidos abortaram a ação e libertaram a mulher e filha do gerente que, por sua vez, não chegou a retirar dinheiro da agência para entregar à quadrilha.

Coordenadas pelas DIGs (Delegacia de Investigações Gerais) de Jaú e Sorocaba, as ações começaram com a prisão em flagrante de Júlio César Resende, de 45 anos, residente em Sorocaba, que estava em Jaú no dia 21 de março, próximo da cada do gerente de banco, com um veículo que havia sido furtado em Itú.

Conforme o delegado da DIG de Jaú, Edmilson Bataier, as investigações levaram a concluir que Júlio César estava envolvido com a quadrilha que agiu na casa do gerente de banco. A partir daí , outros três suspeitos foram identificados: José Adeilton Gomes Cardoso, 39 anos, e Wesley Cavallari Batista, de 33 anos, estes residentes em Sorocaba, e Lúcio Leandro da Silva, 33 anos, morador em Jaú. “Os indícios são fortes de que o Lúcio é que fazia o levantamento na cidade para os outros agirem”, disse Bataier.

Com equipes da Polícia Civil de Jaú e de Bauru em Sorocaba, na manhã desta segunda-feira (16) foram presos naquela cidade José Adeilton e Wesley. Lúcio Leandro foi preso em Jaú e na sua casa foram apreendidas munições de arma calibre 32. Júlio, o primeiro a ser detido, estaria solto, mas teve mandado de prisão temporária expedido e continua preso.

Os quatro suspeitos que estão presos por 30 dias serão ouvidos nos próximos dias. “Temos indícios fortes e provas de que eles estão envolvidos, mas cabe à Justiça a apreciação da condenação ou não. Nesses 30 dias esperamos concluir as investigações e, se possível, identificar mais pessoas”, disse o delegado Bataier.

5 Comentários(Deixe o seu)

  • Betania

    Nenhuma condenação haverá, para aqueles que estão em Cristo Jesus!!!!te amo maninho, a vitória Deus te dará!JOSE Adeilton G.C

  • camila

    Bê apezar dos erros que elle cometeu elle com fé em DEUS vai sair dessa, conte com tds nós.... beijjoooss Fica com DEUS.

  • carlos

    Há sim justiça, mas a le dos homens aqui é maior, ele fez cosas erradas para sustentar vícios de conssumo, para isso ele ferio muita gente ele deve pagar si pelo que ele fez. Se haver regeneração de sua parte, sim talvés ele consiga ascenção. Mas vagabundo tem que ser preso mesmo.

  • Camila

    Vagabundo tem q ser preso sim. Acho q vc deveria estar entao com elle.Se toca mede suas palavras.

  • Andrea Olivcoeira Pacheco

    Concordo com o carlos, vagabundo eh vagabundo, e neste caso deveria cortar as mãos dele!!!!!

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados