domingo, 29 de março de 2020
Início » Geral » Falta de água atinge vários bairros por quatro dias

Falta de água atinge vários bairros por quatro dias

Gravatar
18/04/2011 às 19h20
J.H. Teixeira

O rompimento, por duas vezes, da mesma adutora, deixou vários bairros de Jaú sem água desde a sexta-feira (15) até a noite desta segunda-feira. Por quatro dias seguidos, bairros como os jardins Maria Luiza I, II, III e IV, Conde do Pinhal, Vila Nova, Cecap, São Benedito e Santo Antonio ficaram desabastecidos. Houve muito protesto, principalmente das donas-de-casa, que não tinham água para fazer comida, nem para tomar banho ou utilizar os vasos sanitários.

O Saemja providenciou caminhões pipas para encher os reservatórios das casas, mas mesmo contando com veículos de empresas particulares, não dava conta do atendimento. Houve até denúncia de que estavam cobrando para entregar água pelo caminhão pipa nas casas, como ocorreu no Maria Luiza IV.

"Se eu fosse o prefeito já teria demitido a superintendente do Saemja (Claudia Baccaro)", disse na tribuna da Câmara nesta segunda-feira o vereador Carlos Alexandre Ramos, o Kakai (PT).

A adutora que rompeu na sexta-feira está localizada no Jardim Maria Luiza e parte da tubulação está suspensa em uma erosão. O trabalho foi feito e concluído às 21h30 do sábado.Mas, na madrugada de domingo, voltou a se romper.

Nesta segunda-feira, a própria superintendente do Saemja, junto com técnico, foi a Campinas para adquirir a peça necessária ao conserto da adutora. Voltou por volta das 12h e o serviço foi retomado. "Devemos concluir o trabalho até o final da tarde e a noitinha o abastecimento deverá ser restabelecido", disse Claudia Baccaro.

Questionada sobre o fato de o Saemja não ter a peça em estoque para reposição imediata, a superintendente disse que são mantidas em estoques peças que quebram com maior frequência, "mas essa que dificilmente dá defeito, não temos estocada e é difícil de encontrar quando precisa".

"Entendo perfeitamente as manifestações das pessoas, porque a água é algo essencial e realmente não pode faltar. Infelizmente é uma situação atípica, que ocorreu num final de semana, que todos estão sujeitos. Fizemos tudo o que podia ser feito para amenizar a situação, mas dependíamos dessa peça", disse a superintendente.
Claudia Baccaro disse que o Saemja vai apurar a denúncia de que tinha caminhão pipa cobrando para entregar a água. Ela recebeu da imprensa dois telefones de pessoas que denunciaram que cobravam pela água.
 

2 Comentários(Deixe o seu)

  • Andre Martins

    Sempre a mesma desculpa " Foi uma Situação atipica", estou enjoado de escutar essa frase ela só sabe falar isso. Na verdade essa superintendente do saenja é uma banana não consegue fazer nada, e o prefeito é outro molenga que não tem peito pra demitir essa mulher que é incapaz de ocupar o cargo dela.
    Pelo menos um vereador olha pelo povo e é o Kakai ele esta vendo em que situação se encontra o saenja só tem uma solução mandar esta mulher embora pois a coisa vai de mau a pior.

  • marcos cunha

    enquanto essa pessoa comandar o saenja vai ser assim nao tem competencia , ta la porque nao tinham, onde colocar ,eo prefeito deve ta dormindo ,so ele nao ve essa situaçao, a hora que ele acordar vai ser tarde !

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados