sexta, 28 de fevereiro de 2020
Início » Geral » Justiça dá 10 dias para Prefeitura conter erosão no Bernardi

Justiça dá 10 dias para Prefeitura conter erosão no Bernardi

Gravatar
12/03/2011 às 16h11
J.H. Teixeira
Buracão chega à rua e ameaça casas

Buracão chega à rua e ameaça casas

A Prefeitura de Jaú terá 10 dias de prazo para adotar medidas necessárias a conter a erosão que atinge gleba adjacente aos bairros Residencial Bernardi I e II e que já coloca em risco moradias desses conjuntos habitacionais. A obrigação, sob pena de multa diária de 10 salários mínimos pelo não cumprimento, é estabelecida em liminar concedida pelo juiz Waldemar Nicolau Filho à ação civil pública proposta pelo promotor do Meio Ambiente, Jorge João Marques de Oliveira.

Por conta da erosão, que chega a 40 metros de extensão e 10 metros de profundidade, um poste da Telefônica veio abaixo e a cratera avança na avenida Arminda Victória Furlani Bernardi, que teve um trecho interditado. Está ameaçada também a rua Carmela Bernardi Toscano.

O coordenador da Defesa Civil em Jaú, Valdir Baltazar, disse neste sábado (12) que o avanço da erosão poderá levar o órgão a determinar a interdição das casas próximas, fazendo com que elas sejam desocupadas. “De um dia para o outro a erosão aumentou 10 metros. Temos que tomar atitudes para preservar essas famílias na ocorrência de novas chuvas”, disse.

Baltazar disse que a Defesa Civil elaborou toda a documentação sobre a situação da área e entregou à Prefeitura para que as providências sejam adotadas. Uma delas foi orientar todos os proprietários de caçambas para que passem a despejar os detritos de construção civil e outros não poluentes do solo nos locais erodidos.

O município terá, no entanto, que conter as águas pluviais que descem de bairros acima do Bernardi e que estão provocando a erosão. No prazo de três meses, a Prefeitura deverá realizar as obras necessárias para pôr fim em definitivo à erosão e impedir que as águas pluviais escorram superficialmente em direção a ela com intensidade e volume atuais e conter o assoreamento do córrego dos Pires.

O problema não surgiu na atual administração, mas sim nos loteamentos abertos no passado nessa região. Os empreendedores não tiveram a preocupação com o escoamento das águas pluviais. A impermebealização do solo pelo asfalto levou a essa situação.
 

Um comentário(Deixe o seu)

  • Andre Martins

    É otimo ver que a justiça esta precionando a prefeitura para tomar uma providencia rapida,porque se ficar pela vontade do prefeito as casas do Bernardi vão ser engolidas pois esta administração só trabalha na base do aperto e da pressão. Algo tem que ser feito se não pessoas vão morrer pois ja tivemos nesta estação de verão enchentes fortes em nossa cidade e ainda nada foi feito, o barranco do rio na marginal proximo ao Torino esta condenado ja faz 1 ano e nada foi feito, cade o poder publico.
    Acorda prefeito!!!!!!!!!!!!

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados