terça, 31 de março de 2020
Início » Geral » Carro de taxista é encontrado e casal é preso

Carro de taxista é encontrado e casal é preso

Foi preso temporariamente e encaminhado para a CPJ de Jaú, o casal T.V.D.P., de 31 anos, e sua companheira G.D.S.A., de 29 anos, principais suspeitos do crime.

Gravatar
09/02/2020 às 10h17
Casal preso em Mocóca e suspeito do crime de latrocínio.

Casal preso em Mocóca e suspeito do crime de latrocínio.

Policiais militares de Mococa-SP   abordaram naquela cidade, neste sábado,  um carro HB-20, de cor preta, sem placas, que era ocupado por um casal. Como havia o alerta  geral de que esse veículo  havia sido roubado em Bocaina, no dia 21 de janeiro último, e o seu  motorista, o taxista Antonio Moura, 62 anos,  foi encontrado morto no rio Jacaré-Pepira 13 dias depois, no dia 3 de fevereiro, a  Polícia de Mococa  entrou em contato com Bocaina e com a  CPJ de Jaú.

Equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jaú, comandada pelo delegado Marcelo Aparecido de Tomás  Góes, juntamente com policiais de Bocaina e o irmão do taxista,  Lúcio Moura,  seguiram para  Mococa. Lá encontraram o  carro, que estava com as placas  retiradas e colocadas no porta-malas.

Também  foi preso temporariamente e encaminhado para a CPJ de Jaú, o casal T.V.D.P., de 31 anos, e  sua companheira G.D.S.A.,  de 29 anos, principais suspeitos do crime de latrocínio em Bocaina e que estavam de posse do carro.  No veículo foi encontrada a documentação de Antonio Moura.

O casal  revelou que com o intuito der roubar o carro do taxista procuraram por ele na noite do dia 21 de janeiro e pediram uma corrida até a cidade de Bariri.  Como não consumaram o plano criminoso nesse trajeto, voltaram e  foram até a  ponte do rio Jacaré-Pepira.  Ali, utilizando uma corda, a  mulher estrangulou o taxista Moura, enquanto seu companheiro o segurava.  Depois jogaram o  corpo no rio. Retiraram  também o luminoso do “taxi”  que foi encontrado no local. Provavelmente ali também retiraram as placas e colocaram no porta-malas.

Cumpridos os mandados de prisões temporárias,  casal foi trazido até a Delegacia de Investigações Gerais de Jaú para oitivas e demais diligências. O veículo também  veio para  Jaú e depois da perícia deverá ser restituído à  família. Conforme o delegado Góes, as  investigações prosseguem até a elucidadão completa do caso e saber se não há  mais nenhum  envolvido no crime.

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados