terça, 16 de julho de 2019
Início » Geral » Operação visitas lojas, apreende celulares e prende dois

Operação visitas lojas, apreende celulares e prende dois

A operação envolveu 45 policiais civis e 20 viaturas em quatro cidades.

Gravatar
04/07/2019 às 18h42
Dr. Ricardo Silva Dias, delegado Seccional em Jaú.

Dr. Ricardo Silva Dias, delegado Seccional em Jaú.

Com o comando do delegado Seccional de Polícia de Jaú,  Ricardo Silva Dias,   a  Polícia Civil fez nesta quinta-feira uma operação em quatro cidades  visando o combate aos furtos e roubos de aparelhos celulares. A ação aconteceu simultaneamente em Jaú, Barra  Bonita,  Bariri e Dois Córregos  e foi direto nas lojas que comercializam os aparelhos ou acessórios.  Duas pessoas foram presas em flagrante, uma em Bariri outra em Dois Córregos. 45 policiais civis e 20 viaturas estiveram  envolvidos.

“Em  Dois  Córregos  foi preso um comerciante onde encontramos um celular que era produto de furto e estava exposto à venda na sua loja. Também ali apreendemos centenas de mídias (DVDs e CDs) piratas,  Em Bariri  foi preso outro comerciante que tinha na loja 3.740 midias  piratas”,  explicou o delegado Seccional.

No total, nas quatro cidades,  foram  vistoriadas 32 lojas,  sendo 17 em Jaú, oito em Barra Bonita, quatro em Bariri e três em Dois Córregos.  Os policiais verificaram os IMEIs dos aparelhos  para saber se ele constavam da lista de celulares furtados e também a origem dos mesmos.  Foram apreendidos 25 ceulares, 10 em Jaú,  14 em Bariri e um em Dois Córregos, grande parte deles sem nota fiscal, provenientes de contrabando. “Chamou a atenção que a maioria das lojas em Jaú não tinham  o alvará de funcionamento. Ai acionamos também a fiscalização da Prefeitura”, disse o delegado Silva Dias.

A operação vistoriou 744 celulares nas quatro cidades, sendo 390 em Jaú, 300 em Barra Bonita, 40 em Dois Córregos e 14 em Bariri.

Quanto aos particulares que compram celulares usados, o delegado Seccional  advertiu que eles devem tomar cuidado com a procedência do aparelho. “Se ele é vendido por bem menos do que o preço de mercado pode desconfiar que  é produto e furto ou roubo. Ai quem compra  vai responder por receptação”, esclareceu o Seccional.

O delegado completou dizendo que os aparelhos celulares são hoje a maior moeda de troca para os traficantes ou usuários de drogas.  E hoje esses aparelhos estão nas ruas nas mãos de crianças, mulheres, idosos, sendo alvos fáceis para os marginais.

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2019. Todos os direitos reservados