segunda, 17 de fevereiro de 2020
Início » Geral » Jaú pode ter epidemia de dengue com 1.300 pessoas infectadas

Jaú pode ter epidemia de dengue com 1.300 pessoas infectadas

Gravatar
27/01/2011 às 18h59
J.H. Teixeira - Foto: Luiz C. Oliveira
Dra. Tisuko Rinaldi fala aos médicos

Dra. Tisuko Rinaldi fala aos médicos

Jaú pode ter neste período de alto verão e de maior concentração de chuvas, 1.300 casos de dengue, ou 1% da população infectada. Na região seriam três mil casos da doença, sendo que os casos graves seriam atendidos em Jaú. Os números alarmantes foram divulgados nesta quinta-feira em treinamento dado pela Secretaria de Saúde aos seus médicos e enfermeiros para que estejam preparados para uma eventual epidemia da doença. O treinamento aconteceu na sede da Associação Paulista de Medicina e teve palestras das médidas Paula Urakawa, infectologista, e Tizuko Rinaldi, sanitarista.

"O que temos é três tipos diferentes de vírus, o que torna a epidemia cada vez pior. A doença se torna mais grave. Estamos aqui discutindo com os médicos e enfermeiros como fazer diagnóstico e tratamento rápidos. A dengue agora é uma doença grave.Quem já teve dengue, a segunda vez pode ser muito séria. Antes de termos aqui casos mais sérios e até óbitos, nos estamos nos preparando", disse a médica e ex-secretária de Saúde de Jaú, Tizuko Rinaldi.Segundo ele, poderemos ter mais de três mil casos em toda a região e que esse número é referente aos casos de forma grave da doença.

A população tem que estar atenta e colaborar, disse o secretário de Saúde, médico Abdalla Atique. "Temos que eliminar os focos do mosquito. Não tendo mosquito, não temos dengue", observou. A estimativa de 1% da população ser infectada, "é preocupante", disse o secretário. "Nós estamos trabalhando para evitar uma epidemia em nossa cidade. Estamos fazendo de tudo para que não aconteça, mas o mosquito está por ai e a doença pode vir de fora", falou Atique. Conforme o secretário, Jaú será pólo para internação dos casos graves. "Os casos simples serão cuidados no próprio município", completou.

A médica Paula Urakawa confirmou que Jaú será pólo de atendimento de casos graves e a cidade conta com cinco médicos infectologistas. Segundo ela, as chuvas atípicas deste mês de janeiro contribuem para o aumento dos casos de dengue.

Nas palestras ainda foram apresentados dados sobre casos de dengue no estado de São Paulo e também os cuidados que devem ser tomados para evitar uma epidemia da doença na cidade.
 

Um comentário(Deixe o seu)

  • pedro

    Jaú precisa trabalhar para que essas epidemias não aconteçam. Fiz o concurso como encarregado do setor de zoonose e até agora não chamou nehum, estão colocando outros funcionários para fazer essa função, está uma bagunça a saúde também. Vamos acordar senão mais epidemias aparecerão.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados