domingo, 19 de agosto de 2018
Início » Geral » Aula inaugural: Medicina é realidade em Jaú

Aula inaugural: Medicina é realidade em Jaú

O prefeito de Jaú, Rafael Lunardelli Agostini, durante discurso, definiu o momento como “o mais importante nesses quase 20 anos de vida pública, mais importante do que as duas vezes que fui eleito”.

Gravatar
02/08/2018 às 18h30

Galeria de Fotos

Corte da fita inaugural da Faculdade de Medicina de Jaú

Corte da fita inaugural da Faculdade de Medicina de Jaú

O dia 2 de agosto de 2018 marca um novo ciclo para o município de Jaú! É que agora, oficialmente, a cidade conta com a tão sonhada Faculdade de Medicina. A conquista reflete na expectativa pela melhoria do serviço de saúde regional, fato comemorado por toda a população. A aula inaugural do novo curso oferecido pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) ocorreu nesta quinta-feira (2), no Auditório do Hospital Thereza Perlatti, reunindo funcionários, professores, alunos da 1ª turma da Medicina de Jaú e seus familiares, e contou com a presença de autoridades públicas das mais diferentes esferas. 

 
“Quero parabenizar, principalmente, aos novos alunos de Medicina e a todos os familiares que também fazem parte dessa grande conquista na vida de vocês. Todos são vitoriosos”, enfatizou o diretor da Faculdade de Medicina da Unoeste, o médico Gabriel de Oliveira Lima Carapeba, ao dar as boas-vindas a todos os presentes na cerimônia. O diretor destacou o principal papel do médico na sociedade, “que é levar amor e acolhimento ao paciente e seus familiares. Médico significa cuidar, e o seu principal papel é oferecer o melhor atendimento a quem precisa”.
 
Carapeba também resgatou o início dessa nova fase em Jaú, quando a universidade recebeu a confirmação do Ministério da Educação (MEC) para a implantação da Faculdade de Medicina no município. “Eu logo vim conhecer pessoalmente a cidade e fui muito bem recebido pelas autoridades políticas, em especial pelo prefeito [Rafael Lunardelli Agostini]”, ressaltou na ocasião. Logo depois, entregou uma placa de homenagem em agradecimento ao chefe do Executivo.
 
Representando o governador de São Paulo, Márcio França, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Ricardo Bocalon, reforçou a importância do curso médico para o desenvolvimento regional e enalteceu a qualidade da Unoeste. “É uma instituição respeitada, que muito contribui com o Estado, pois temos as melhores instituições de ensino aqui”, destacou.
 
O prefeito de Jaú, Rafael Lunardelli Agostini, durante discurso, definiu o momento como “o mais importante nesses quase 20 anos de vida pública, mais importante do que as duas vezes que fui eleito”. Agostini frisou o quanto o governo de Jaú trabalhou para receber um curso médico na cidade, e nesse processo muitos parceiros contribuíram, dentre eles as entidades hospitalares da cidade. “Agradeço à Unoeste, que sempre desenvolveu um trabalho muito profissional, com uma excelente equipe de apoio. Talvez esse seja o maior legado que o meu governo deixa para o município. A cidade de Jaú recebe a Unoeste, todos seus alunos e familiares de portas abertas”.
 
Augusto Cesar de Oliveira Lima, diretor geral da Associação Prudentina de Educação e Cultura (Apec – mantenedora da Unoeste), enfatizou a satisfação em conhecer a 1ª turma da Faculdade de Medicina de Jaú. “Vocês podem ter certeza que entraram em uma das melhores universidades do Brasil! Sei que como estudantes vocês encontrarão dificuldades em algumas disciplinas no começo, mas com dedicação e muito estudo vocês vão superar. Seis anos passam voando, então, aproveitem tudo que oferecemos. Aqui vocês terão contato com os melhores equipamentos e materiais do mercado e serão muito bem preparados”, disse.
 
O diretor geral lembrou também da tradição da Unoeste, que em 2018 completa 46 anos de história em Presidente Prudente. “Temos cursos em todas as áreas do conhecimento, somos a 5ª melhor universidade particular do Brasil (IGC/MEC) e temos o 3º melhor curso particular de Medicina do Estado (Folha RUF)”, destacou.
 
Também participaram da aula inaugural os pró-reitores da Unoeste, Dr. José Eduardo Creste (Acadêmico), e Dr. Adilson Guelfi (Pós-graduação, Pesquisa e Extensão), professores e funcionários da universidade em Presidente Prudente e Jaú, além de autoridades políticas da região, como prefeitos, secretários e vereadores de várias cidades, bem como representantes de entidades como Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), Associação Paulista de Medicina (APM), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e dos hospitais Thereza Perlatti, Santa Casa e Amaral Carvalho. Após a cerimônia de abertura, as autoridades conheceram a moderna estrutura construída em ala anexa ao Hospital Thereza Perlatti, e que acolherá os estudantes até a conclusão das obras do campus próprio da universidade, que ficará em área próxima ao Shopping Território do Calçado. Inclusive, os trabalhos de terraplanagem iniciaram essa semana no local.
 
Recepção – Após a solenidade com as autoridades, alunos e familiares foram recepcionados pela equipe da Unoeste com uma programação especial, em momento apresentado pela professora doutora da Faculdade de Medicina de Jaú, Amanda Costa Ribeiro Risso. O coordenador do curso médico, Renato Felix, conduziu a cerimônia do jaleco, em que os futuros médicos colocaram, pela primeira vez, o acessório que será como uma “segunda pele” enquanto estudantes e profissionais. Esse momento teve ainda a participação dos alunos da Medicina Presidente Prudente Flávia Godoy (Diretório Acadêmico) e Jânio Cardoso Rosa Júnior (Atlética). Em seguida, houve uma conferência com o capitão do 27º Batalhão da Polícia Militar do Interior, Fábio Domingues Pereira e o fechamento das atividades do período da manhã com um culto ecumênico.

 

 

Conquista

 

Em meados de novembro de 2013, a Prefeitura de Jaú  protocolou junto ao Ministério da Educação projeto pleiteando a vinda do curso de medicina para o Município. Para que isso fosse possível, o Executivo precisou fazer a sua parte. Dentro desse projeto, existia um plano de trabalho onde a Prefeitura se comprometia a melhorar a estrutura dos equipamentos públicos e de programas de saúde existentes no Município, com a construção de sete unidades básicas de saúde. Dentro desse plano de trabalho, a Prefeitura também se comprometia junto ao Ministério reformar nove unidades básicas de saúde já existentes no Município.

 

No final do mesmo ano, o Ministério da Educação aprovou o projeto de melhoria da estrutura protocolado pela Prefeitura. Após isso, se iniciou a segunda etapa: a visita da Comissão Avaliadora do MEC. Eles estiveram em Jahu entre os dias 06 e 09 de agosto de 2014 para avaliar se o que estava declarado no projeto de melhoria da estrutura correspondia à realidade da cidade. Conforme o prefeito Rafael Agostini, eles constataram que a Prefeitura de Jahu fez um bom projeto, e que o que o Executivo se comprometeu a fazer estava de fato ocorrendo.

 

Em 28 de agosto de 2014, Jahu obteve a aprovação definitiva por parte da Comissão Avaliadora do Ministério da Educação do projeto para a autorização da instalação do curso de Medicina no Município, sendo um dos 39 municípios do País selecionados para ter um curso particular de medicina dentro do programa “Mais Médicos”, que prevê a implantação de novos cursos visando o aumento da quantidade de profissionais. A assinatura do termo de compromisso para implantação do curso de medicina na cidade ocorreu em 02 de outubro do mesmo ano, com a presença do então  Ministro da Saúde, Arthur Chioro dos Reis.

Em setembro de 2016, o Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, confirmou a UNOESTE (Associação Prudentina de Educação e Cultura – APEC) como selecionada para a abertura do curso de Medicina em Jahu.

 

Em junho de 2017, o pró-reitor Acadêmico da UNOESTE, Dr. José Eduardo Creste, juntamente com uma equipe de docentes e funcionários administrativos, visitaram a cidade e reuniram-se com os gestores da área da saúde. Em 30 de agosto do mesmo ano,  representantes da UNOESTE realizaram reunião técnica na Prefeitura para analisar as cláusulas do Termo de Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde. Entre 21 e 23 de setembro de 2017, membros do Ministério da Educação (MEC) realizaram visita in loco para autorizar o funcionamento do curso de Medicina e credenciar o campus jauense. O Ministério autorizou o funcionamento do curso de Medicina em Jahu por meio de publicação no dia 3 de abril de 2018 no Diário Oficial da União (DOU).

 

Inicialmente, as atividades acadêmicas da Faculdade ocorrem em área anexa ao Hospital Thereza Perlatti. Neste espaço estão instaladas as salas de aula, os setores administrativos e os laboratórios específicos, contando com uma área de 1,6 mil metros quadrados. Conforme a Associação Prudentina de Educação e Cultura, a Unoeste vai construir um campus próprio na cidade, em área já adquirida, de 62 mil m²,  próxima ao Território do Calçado, na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, quilômetro 186 + 500m (sentido Bauru-Jahu).

 

“A vinda da Faculdade de Medicina possibilitará a formação de profissionais, que, após formados, poderão atuar nos serviços de saúde do Município, quer sejam eles da rede pública ou mesmo na rede privada, fortalecendo o sistema de saúde local e regional. Também teremos a oportunidade, por meio de nossas unidades de saúde, de implantar programas de residência médica, aumentando, assim, a atuação de profissionais médicos nestas unidades. O curso nasce voltado à Saúde da Família e atendimento SUS. Será obrigatória a contrapartida da Universidade estender essa estrutura de atendimento e ensino aos Equipamentos Públicos de Saúde. Com a implantação do curso de Medicina, uma população de mais de 300 mil habitantes de 12 municípios da região será beneficiada, pois dará uma qualificação maior aos atendimentos de saúde. Já temos importantes hospitais na cidade, como a Santa Casa, o Hospital Amaral Carvalho e o Hospital Psiquiátrico Thereza Perlatti, e um curso nessa área vai trazer ainda mais desenvolvimento, tanto na parte científica quanto na qualificação profissional e de saúde pública”, reforça o prefeito, Rafael Agostini.

 

 

Mais sobre: Medicina em Jaú, Unoeste

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2018. Todos os direitos reservados