terça, 23 de abril de 2019
Início » Geral » Prefeitura pede suspensão da troca de hidrômetros

Prefeitura pede suspensão da troca de hidrômetros

Concessionário já trocou 10 mil aparelhos medidos em sete meses e diz que será necessário substituir mais de 20 mil. Do total trocado foi constatado que havia uma submedição de 17%.

Gravatar
10/11/2015 às 19h34
A entrevista coletiva dada para anunciar a medida adotada pela Prefeitura

A entrevista coletiva dada para anunciar a medida adotada pela Prefeitura

            A Prefeitura de Jaú, por meio da agência reguladora Saemja, notificou na manhã desta terça-feira (10/11) a empresa Águas de Jahu em relação a vários aspectos, especialmente quanto a troca de hidrômetros no Município. Pediu, dentre outras medidas, que a concessionária suspende, em sete dias, a substituição de hidrômetros. A concessionária diz  ter trocado 10 mil aparelhos medidores nos sete meses em que assumiu os serviços. Isso tem gerado reclamações do consumidores, principalmente pela forma como é feita a troca, sem qualquer autorização do morador, e pelo aumento das contas de água depois da substituição.

            Em coletiva de imprensa, o secretário de Economia e Finanças, Luis Vicente Federici, informou que a Prefeitura concedeu o prazo de sete dias para que a concessionária preste esclarecimentos sobre a aplicação correta das tarifas para os usuários que detenham fonte alternativa de abastecimento de água (poço),  a aplicação correta das tarifas para entidades sem fins lucrativos, da concessão de isenções previstas na lei complementar 423, da forma como vem abordando os usuários com relação a troca e averiguação de hidrômetro, entre outros.

 “A agência regulatória Saemja notificou a concessionária de serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário Águas de Jahu a fim de que tomasse conhecimento  e cumprisse as normas editalícias e contratuais com o Poder Público. A notificação foi dirigida para que a Águas de Jahu cumprisse com as determinações legais em relação a uma série de questões. Dentre essas questões, está inserida a questão do hidrômetro, para que sempre haja extrema relevância e observância da legislação, especificamente da  urbanidade ao se tratar o consumidor nas trocas dos hidrômetros e também para que seja feita perícia em todos os hidrômetros trocados”, disse Federice.

            Ainda segundo o secretário, enquanto a apuração vem ocorrendo, foi solicitada a suspensão da troca de hidrômetros em razão de várias denúncias e informações que vêm sendo veiculadas por meio da imprensa, e que vieram ao conhecimento do Poder Público. “Isso ensejou uma instauração de apuração administrativa para verificação da veracidade dessas informações. Dessa forma, desejamos obter uma certeza jurídica e processual dentro da administração do que vem ocorrendo nas ruas e na vida das pessoas em relação a troca de hidrômetros”.

  • Participaram também da coletiva de imprensa o secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura, Luiz Fernando Galvão Pinho, além de Paulo Ferrari, do Saemja.e do jurídico da agência, André Galvanini, além da presidente da Câmara, Cleonice Furquim.

Um comentário(Deixe o seu)

  • Celia Vasconcelos

    Reportagem do fantastico sobre o assunto.

    http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/03/sp-hidrometros-registram-ar-em-vez-de-agua-e-geram-gastos-inexistentes.html

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2019. Todos os direitos reservados