segunda, 30 de março de 2020
Início » Geral » Águas de Jahu assume serviço de água e esgoto

Águas de Jahu assume serviço de água e esgoto

Os 150 funcionários do Saemja, autarquia que há décadas respondia por esse serviço, serão absorvidos pela Prefeitura, mas ainda estão com seu destino indefinido.

Gravatar
14/04/2015 às 08h35

A Águas de Jahu iniciou o atendimento nesta segunda-feira em seu escritório central, na rua Saldanha Marinho, 310, próximo da Estação Rodoviária. Colocou ali funcionários para atendimento ao público e um call-center que funciona 24 horas.

A concessionária Águas de Jahu, empresa do Grupo Águas do Brasil deve investir  R$ 165 milhões para os 35 anos de concessão, sendo R$ 12 milhões já para o primeiro ano. O Grupo chega à cidade trazendo benefícios como a redução de 3% na tarifa e melhorias no abastecimento de água e no sistema de esgoto para os dois primeiros anos de atuação. Além disso, com o contrato, o Grupo destinou um valor para a Prefeitura como outorga, que possibilitará a realização de um amplo programa de recapeamento de vias públicas de grande parte da cidade.

“Nossa meta é prestar os melhores serviços para a população jauense. Mesmo antes de começarmos nossas atividades, a concessão traz benefícios para os cidadãos, como a redução de 3% na tarifa já na conta emitida em abril”, declarou o superintendente da concessionária, Ivan Mininel.

Saemja

Com o início das atividades da nova concessionária,  os 150 funcionários do Saemja, autarquia que há décadas respondia por esse serviço, serão absorvidos pela Prefeitura, mas ainda estão com seu destino indefinido. A orientação foi que eles permanecessem em suas casas, aguardando serem chamados para ocupar postos nas secretarias municipais. Em reunião                 que aconteceu no Cine Municipal eles assinaram lista com seus nomes e telefones para serem chamados assim que foi definido o destino de cada um. Os salários serão pagos normalmente.

A Secretaria de Mobilidade Urbana, que funciona no Ceprom, deve absorver grande parte dos funcionários do Saemja, mesmo porque 42 deles são braçais.  Há também a questão legal: tem que ser elaboradas leis e votadas pela Câmara criando os cargos para que estes funcionários sejam absorvidos pela Prefeitura.

Mais sobre: Águas de Jahu, Saemja

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados