terça, 27 de junho de 2017
Início » Geral » Ceprom está sem telefones fixos

Ceprom está sem telefones fixos

O secretário de Mobilidade Urbana, Sigefredo Griso, confirmou a falta de telefones fixos no órgão, acrescentando que da parte da Prefeitura já foi feito tudo o que era preciso para que as linhas voltem a funcionar, mas a normalização do sistema está dependendo da concessionária de telefonia.

Gravatar
22/10/2013 às 08h28

O Ceprom (Centro de Produção Municipal), onde funcionam vários serviços do município e onde também é a sede da Secretaria de Mobilidade Urbana, está sem telefone fixo. E já faz meses que o local está desprovido das linhas convencionais. A comunicação com os que ali atuam tem que ser feita através de telefonia móvel, o popular celular.

O secretário de Mobilidade Urbana, Sigefredo Griso, confirmou a falta de telefones fixos no órgão, acrescentando que da parte da Prefeitura já foi feito tudo o que era preciso para que as linhas voltem a funcionar, mas a normalização do sistema está dependendo da concessionária de telefonia, no caso, a Vivo,  que assumiu a Telefonica.

Griso explicou que o sistema de telefonia fixa no Ceprom não é simples como o da cidade em geral onde os cabos passam pelos postes nas ruas e basta fazer a extensão até a residência ou empresa. “Lá nós temos um cabo com mais de um quilômetro de extensão para que a telefonia fixa possa chegar até o Ceprom. Esse cabo se rompeu. Desde então, o serviço está desativado. Mas não é  só recolocar o cabo. Ele tem que passar por uma espécie de central que faz a distribuição para os vários setores que funcionam dentro do Ceprom, como a Secretaria do Meio Ambiente,  o setor de limpeza pública, o escritório do Ceprom, o almoxarifado, a oficina mecânica, a fábrica de artefatos. Já compramos o cabo e instalamos e fizemos tudo o que dependia do Ceprom, mas ainda dependemos da Vivo ligar essa central que distribui as diversas linhas ali dentro”, disse Griso.

Conforme Griso faz mais de um mês que o cabeamento está refeito e esperando pela concessionária para que as linhas possam ser ativadas. O problema de o órgão estão sem telefones fixos já se arrasta por três ou quatro meses. Não há, ainda, uma previsão de quando  sistema será religado para que os telefones fixos voltem a funcionar.

Mais sobre: Ceprom

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados