sexta, 20 de outubro de 2017
Início » Geral » Polícia Civil centralizada

Polícia Civil centralizada

No ano que vem o prédio estará abrigando os três distritos policiais de Jaú, as delegacias especializadas (DIG, DISE e DDM e Necrim). Apenas o 4º Distrito, por uma questão logística a estratégica, permacerá no distrito de Potunduva.

Gravatar
23/08/2013 às 08h48
Obras na antiga fábrica de chuveiros para abrigar a Polícia Civil

Obras na antiga fábrica de chuveiros para abrigar a Polícia Civil

O prédio das antigas instalações da fábrica de chuveiros Canhos, no bairro de Santo Antonio, está se transformando no CPJ (Centro de Polícia Judiciária). A reforma e adaptações seguem aceleradas e a previsão é que as obras sejam concluídas em dezembro.No ano que vem o prédio estará abrigando os três distritos policiais de Jaú, as delegacias especializadas (DIG, DISE e DDM e Necrim). Apenas o 4º Distrito, por uma questão logística a estratégica, permacerá no distrito de Potunduva.

O delegado seccional de Polícia, Luverci da Costa Mello, disse ontem que as obras estão dentro do cronograma e ele espera que no inicio do próximo ano as unidades possam ser transferidas para o novo CPJ.  Também não será transferida a própria Delegacia Seccional. “No novo local vão se instalar as unidades de Polícia Judiciária. A Polícia Administrativa, que é atribuição da Seccional, ficará neste prédio centenário aqui na praça Jorge Tibiriçá”, disse Costa Mello.

Quanto a equipamentos e mobiliário para as unidades no novo endereço, o delegado observou que a própria Seccional já está cuidando de aparelhar os novos espaços assim que eles estiverem prontos para o uso. O novo prédio dispõe de três amplos salões, que serão seccionados, através de divisórias, para abrigar os diversos departamentos.

A centralização de todas as unidades policiais no CPJ, conforme Luverci de Mello, “é uma nova idéia da Polícia Civil e, na minha opinião,entendo que vai melhorar. As informações, que são a base da investigação policial, serão concentradas todas naquele centro”, observou.

Luverci Mello explicou, ainda que a Polícia Militar, que hoje encaminha as ocorrências para um ou outro distrito policial, irá levar tudo para o CPJ, “como acontecia quando antes tinha o plantão policial 24 horas aqui ao lado da Seccional”. Segundo ele, independentemente disso, as pessoas poderão se dirigir pessoalmente ao CPJ para apresentar as suas queixas e elaborar boletins de ocorrência.

A mudança das unidades de Polícia Judiciária para a antiga fábrica da Canhos, no entanto, poderá ser provisória, mesmo que perdure por vários anos.  “A idéia é demolir o prédio do antigo cadeião, onde hoje estão a DIG e a Dise, bem como o da Ciretran, e construir aqui um edifício com três ou quatro andares que abrigaria todas as unidades”, completou Luverci Mello.

 

Mais sobre: Polícia, Policia Civil, CPJ

Um comentário(Deixe o seu)

  • Luiz Carlos Direnzi

    Parabens, menos um Imovel desocupado. Espero que tantos outros tenham uma finalidade boa como esta.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados