segunda, 23 de outubro de 2017
Início » Geral » Cultura é na praça

Cultura é na praça

Serão seis atrações, com três intervenções artísticas com os espectadores e ainda apresentações de teatro, circo e música. Serão cerca de 30 artistas atuando em Jaú, tudo numa tarde/noite na praça da Matriz.

Gravatar
12/06/2013 às 08h28
O Circo Di Due é uma das atrações do Circuito Cultural Sesc em Jaú

O Circo Di Due é uma das atrações do Circuito Cultural Sesc em Jaú

A Prefeitura de Jaú, em parceria com o SESC-SP e a Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo levam ao público jauense um dia especial com diversas atrações culturais. Jaú recebe no sábado, dia 15 de junho, o Circuito Sesc de Artes das 17h às 21h30 na Praça Siqueira Campos (praça da matriz). Serão seis atrações, com três intervenções artísticas com os espectadores e ainda apresentações de teatro, circo e música. Serão cerca de 30 artistas atuando em Jaú.

A programação começa com as intervenções “Autológico”, “Construssim” e “Transcendentidade”. Depois prossegue com a peça de teatro “A Procissão”, a apresentação circênica “Circo Di Due” e o show musical com banda premiada. No encerramento o destaque é a apresentação da banda Vanguart, do Mato Grosso. A banda foi a melhor do Video Music Brasil (VMB) de 2012 e mostra as músicas do premiado álbum “Boa parte de mim vai embora”.

O prefeito Rafael Agostini comentou a parceria entre a Prefeitura e o Sesc e a oportunidade de promover a cultura em diferentes formas e locais em Jaú. Lembrou das seis atrações gratuitas para a população e o fato de cerca de 30 artistas estarem atuando na cidade. “É uma satisfação muito grande estar recebendo esse Circuito Sesc de Artes em nossa cidade”, finalizou, enaltecendo o fato de a praça estar “recheada de atrações de primeira linha”.

Programação

Autológico - Coletivo Unsquepensa Arte (SP)

A ideia é simples: vender concentração, lógica e raciocínio, por zero real e nenhum centavo. O Coletivo Unsquepensa cria performances de raciocínio e promove a interatividade entre as pessoas. O Autológico parece um carro de guloseimas, mas oferece às pessoas jogos de desafio como tangram, torre de hanói, jogo da velha e caixa de pandora . Já promoveu diversas partidas multiplayer off-line, entre desconhecidos, crianças, adultos, casais e famílias. O desafio entregue a uma pessoa logo atrai a atenção e a participação de outras, que se dispõem a ajudar na solução do problema.

Produção e pilotagem: Fernando Machado, Nanda Ribeiro, Mazzon Gil, Marcela Barbosa e Conrado Checchi

 

Construssim - Coletivo Zebra 5 (SP)

O Zebra 5 é um coletivo de educadores que utiliza jogos de palavras como elementos de aprendizado, reunindo criatividade, narrativa, fantasia e colaboração, sempre relacionando jogo e expressão artística. No Construssim, monta-se um ateliê lúdico aberto, com canos coloridos, conexões e letras adesivadas, formando palavras. O desafio começa com três palavras – verbo, substantivo e adjetivo – e a partir delas as pessoas são convidadas a compor novos desafios, compondo interações em diferentes níveis, de acordo com a disponibilidade do público. É o que o coletivo chama de poesia das conexões, que pode se desenvolver com várias pessoas ao mesmo tempo.

Participantes: Alberto Tembo, Auber Bertinelli, Christiane Coutinho, Stella Ramos e Thelma Löbel.

 

Transcendentidade - Projeto Matilha (SP)

Um jogo de baralho é o ponto de partida para encontros e discussões sobre o tema Identidade. Os jogadores têm de encontrar as cartas com dizeres que reproduzam suas características para colocá-las em jogo. Ao redor da mesa, os jogadores dividem ideias, opiniões, histórias e memórias. Trabalho baseado no conceito de estética relacional de Nicolas Bourriaud, Transcendentidade já foi realizado em mostras do Sesc de São Paulo e no Inventário de Gestos do Rio de Janeiro. O Projeto Matilha dedica-se a projetos de arte com foco na coletividade que resultam em ações urbanas, intervenções poéticas, performances, vídeos e oficinas.

Artistas propositores: Fafi Prado e Pedro Guimarães.

 

A Procissão - Gero Camilo (SP)

O monólogo de Zé, um contador de histórias que participa de uma romaria. Entre velas e lampiões, com serenidade, ele fala sobre a sobrevivência, a fé e a busca do ser humano. Num cenário simples, composto de velas, cruzes e lampiões, a peça caracteriza-se pela poesia e pelo humor, embalados ao som da viola e da percussão, típicas nessas andanças. A Procissão é uma criação de 1998 do cearense Gero Camilo, autor, diretor e ator de teatro e cinema. No cinema, atuou em Bicho de Sete Cabeças (que lhe rendeu prêmios nos festivais de Brasília e de Recife), Cidade de Deus, Carandiru e Narradores de Javé. Na TV, participou de séries como Hoje é Dia de Maria , Som & Fúria e Gabriela.

Texto e direção: Gero Camilo / Elenco: Gero Camilo, Tata Fernandes e Lelena Anhaia.

 

Programação

Circo di Due - Teatro do Imprevisto (SP)

Depois de várias tentativas frustradas, os palhaços Tropo Opo Valantaines e Don Ruan da Silva tentam mais uma vez conquistar o público com o Circo di Due, apresentando criativos números circenses e um número muito especial, o da segunda altura. O Grupo Teatro do Imprevisto (GTI) surgiu em São José dos Campos (SP) a partir de uma oficina de montagem teatral e costuma se apresentar na rua e em espaços não convencionais, sempre procurando brincar com elementos do imaginário popular brasileiro e utilizando elementos de teatro de rua, sonoplastia alternativa, commedia dell’arte, bufonaria, narração de histórias, manipulação de bonecos e artes circenses.

Direção, roteiro e elenco: Mateus Rosa e Lukas Lima.

 

Vanguart (MT)

O álbum Boa Parte de Mim Vai Embora, de 2011, é a base do show que a banda Vanguart, formada em Cuiabá e radicada em São Paulo, vai realizar no Circuito Sesc de Artes. Depois de se apresentar, em março, no Festival Lollapalooza e de abrir o show de Keane em São Paulo, atualmente a banda, até agora classificada como de folk rock, prepara seu terceiro álbum, que promete ser mais pop e leve. Boa Parte de Mim Vai Embora recebeu o prêmio de melhor álbum de MPB no Dynamite de Música Independente. A banda foi nomeada para o MTV EMA Awards de 2012 e venceu o VMB 2012 na categoria melhor banda.
Músicos: Hélio Flanders (voz principal, violão, gaita e trompete) / Reginaldo Lincoln(voz, baixo) / David Dafré (guitarra, voz) / Luiz Lazzaroto (teclados, voz) / Douglas Godoy (bateria) / Fernanda Kostchak

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados