segunda, 24 de julho de 2017
Início » Geral » Relaxada prisão em flagrante da diretora do CR

Relaxada prisão em flagrante da diretora do CR

Maria de Lourdes Kerche dirigia o CR de Jaú desde que ele foi criado, em 2004, após o fechamento da cadeia pública que funcionava no centro da cidade.

Gravatar
24/05/2013 às 19h45
A diretora do CR Maria de Lourdes Kerche

A diretora do CR Maria de Lourdes Kerche

A diretora do CR (Centro de Ressocialização) de Jaú, Maria de Lourdes Kerche, foi presa nesta sexta-feira (24) sob a acusação de crime de peculato. Junto com ela também foram presos dois agentes penitenciários que teriam participado da prática delituosa. A diretora foi ouvida na Delegacia Seccional de Polícia de Jaú e seria ainda ontem encaminhada para o presídio de Tremembé, mas antes foi levada à Santa Casa para uma avaliação médica já que alegou ser uma hipertensa. À noite, seu advogado, Geraldo Jabur, conseguiu relaxar a prisão em flagrante e ela vai responder ao processo em liberdade.

Conforme apurado junto à Polícia Civil, a diretora do CR teria utilizado os serviços de quatro ressocializandos  para fazer mudança de sua casa, num período em que ela estava fora do serviço pois encontrava-se em licença-prêmio. Os dois agentes penintenciários foram presos porque transportaram os ressocializandos, em veículo oficial, para fazer o serviço para a diretora.

Maria de Lourdes Kerche dirigia o CR de Jaú desde que ele foi criado, em 2004, após o fechamento da cadeia pública que funcionava no centro da cidade. Agora, conforme a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado, ela foi destituída do cargo.

Kerche vai responder pelo artigo 312 do Codigo Penal, que tipifica o peculato como “apropriação por parte do funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou privado de que tenha a posse em razão do cargo, ou desviá-lo em proveito próprio ou alheio. Além de, não tendo a posse, mas valendo-se da facilidade que lhe proporciona o cargo, subtrai-o ou concorre para que seja subtraído para si ou para alheio”.

 

3 Comentários(Deixe o seu)

  • Sergio de Souza Gomes

    A coisa tá preta. Até a diretora do Cadeião metida em encrenca?

  • Fábio

    Um dia da caça, outro do caçador! A doutora, como todos os submissos a chamavam, sempre se notabilizou por um comportamento arbitrário, insensato e de uma arrogância sem igual. "A soberba é o princípio da queda". Todos sabiam que muitos condenados eram injustamente transferidos por puro preciosismo e obsessão pela manutenção do poder absoluto que ela supunha ter. Agora, voltará para o mundo dos viventes e, talvez, entenda que a humildade deve ser a principal virtude cultivada pelo servidor público em posição de poder ou não. Lamentável, não há o que comemorar! Criminalmente, ela foi acusada de peculato; socialmente, exibiu o que de mais marcante cultivamos: o patrimonialismo, isto é, o público entendido como extensão das suas vontades particulares.

  • Juca

    A população tem que colaborar nessas denúncias,não importa quem sejaÉ preciso denunciar,tem muita diretora de escola,funcionario publico que ocupa cargo e tem poder ,que ja deveria estar fora do quadro e permanece para levar vantagem
    Olha aí um exemplo.
    Tem uma escola estadual em Jau que a diretora ja deveria trer aponsetado e ......
    vou denunciar paro Val......

  • As vezes para e começo a pensar: " Juízes são pegos cobrando por sentenças", " Investigadores são envolvidos em casos de propina", "Delegado de polícia envolvido em caça-niquel", "Investigadores ganham por fora para não investigar", " Oficiais de Justiça ganham por fora para cumprir deligência", "Médicos e diretores de hospital envolvidos em desvio de verbas da área da Saúde", agora "Diretora do CR utilizam dententos para prestarem serviços em causa própria utilizando carros públicos". Enfim em quem vamos confiar, será que quando necessitamos da ajuda do Estado atráves de Delegacia, será que quando um processo será julgada, será que quando vamos há um hospital iremos ter um bom atendimento. hoje dá medo, estamos em uma terra sem Lei, as pessoas em quais são confiados os cargos mais importante não estão fazendo jus, as funções, estamos com medo, estamos não mão de pessoa que deveriam estar cortando cana de açucar, estamos nas mãos pessoas que deveriam estar catando lixo, e não ocupando um cargo um função pública tão importante e responsavél...

    Deus nos proteja desses diabos...

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados