terça, 21 de novembro de 2017
Início » Geral » Não há surto ou epidemia de H1N1 em Jaú, garante secretário

Não há surto ou epidemia de H1N1 em Jaú, garante secretário

Gravatar
20/07/2012 às 10h02
Secretário Abdalla Atique

Secretário Abdalla Atique

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Jaú não confirma que duas mortes registradas em hospitais da cidade foram causadas pela gripe H1N1. “Há a suspeita, mas não se pode afirmar que foi pelo vírus da gripe”, disse o secretário Abdalla Atique, acrescentando que a situação no município “está sob controle e não há motivo para nenhum alarme por parte da população”. Conforme o secretário, Jaú tinha até ontem à tarde três casos confirmados da doença em oito que foram notificados, sendo que os três deram resultado negativo e dois estão esperando pelo resultado.
 
Dos três casos confirmados, conforme Atique, “uma criança já teve alta hospitalar, uma mulher deve ter alta nas próximas horas e outra, que está na UTI, vem se recuperando e deve deixar essa unidade”.
 
Sobre as duas mortes suspeitas de terem sido pelo vírus H1N1, o secretário Atique disse que não foi confirmada a doença. No caso da morte no Hospital Amaral Carvalho, a mulher veio da cidade de Osvaldo Cruz e estava em tratamento de leucemia, “mas pode ter adquirido uma infecção respiratória que não se confirmou ser a H1N1”.
 
O medicamento Tamiflu, usado para combater a infecção pelo H1N1 não é encontrado nas farmácias e nem em consultórios médicos da cidade. “Quando tem, ele chega em pequena quantidade e logo acaba. Tem gente com data agendada para tomar a medicação em consultório particular, aguardando a chegada do produto”, disse Abdalla Atique. Ontem, três grandes redes farmacêuticas na cidade – Drogasil, Drogal e Farmavida – informaram que não tinham o medicamento.
 
“Na rede pública tinha, acabou e está chegando mais que o Governo está mandando. Só que neste caso é apenas para atender aqueles pessoas que estão nos chamados grupos de risco”, esclarece o secretário de Saúde. Os grupos de risco a quem será oferecida a vacina gratuitamente são as crianças com até dois anos de idade, as gestantes, os idosos a partir dos 60 anos e os profissionais da saúde que trabalham diretamente com os pacientes. “Podem ser atendidos também casos de diabéticos crônicos ou de obesos mórbidos”, acrescenta Atique.
 
A falta da medicação para o H1N1 é explicada pelo secretário Atique pelo fato de o governo não estar preparado para um novo surto da doença e com mortes, como aconteceu no Sul do país. “Os laboratórios não se prepararam porque o governo não esperava por essa situação. No Sul, quando começaram a surgir os casos, o Estado comprou. Agora tem que importar a fazer a distribuição para a rede à medida que chegam os lotes adquiridos”, disse.
 
A rede pública de saúde em Jaú não tinha a medicação nesta quinta-feira. “Temos pedido ao Estado e esperamos que nos enviem o quanto antes mais medicamentos para atender aos grupos de risco. Estamos aguardando a chegada de um novo lote para as próximas horas”, disse o secretário.
 
Abdalla Atique tranquiliza a população. “Jaú não tem surto e nem epidemia de H1N1. Estamos com a situação absolutamente sob controle. É claro que é preciso continuar prevenindo. Assim, recomendamos que as pessoas lavem sempre as mãos ou utilizem o álcool em gel para fazer e higienização; se agasalhem bem; bebam bastante líquido e evitam locais fechados onde haja aglomeração de pessoas, principalmente se entre elas estiverem pessoas tossindo”.

 

8 Comentários(Deixe o seu)

  • Fabiano Pinto

    Queria saber como vão proceder agora que as aulas vão recomeçar nessa próxima segunda-feira, como estão as cidade vizinhas, pois os colégios e faculdades estarão pessoas de outros municípios, aglomerados em salas de aula, será que já estão distribuindo pelo menos o alcool em gel para as escolas??? Prevenção nunca é demais, principalmente nesse caso !!!

  • Andre Palmeiras

    Esse cara esta de brincadeira, pois pessoas estão internadas com a doença,algumas morreram, e ele vem falar que não é uma epidemia, quantas pessoas terão que morrer pra que isso se torne epidemia?
    Acorda cacete em que mundo você esta?

  • Andre Palmeiras

    Esse secretario é um brincalhão, pois pessoas estão morrendo,outras internadas na UTI e ele vem falar que isso não é uma epidemia. Que mundo ele vive?
    Quero só ver se essa gripe atingir a familia dele, se ele não muda de opinião a respeito da doença.

  • antonio carlos

    CONCORDO PLENAMENTE COM O ANDRE PALMEIRAS

  • francisco franco

    não concordo, com o andre, pois epidemia de 02 mortes não pode ser considerada, epidemia seria centenas, tal qual no filme,ok.

  • ANTONIO CARLOS

    COM CERTEZA O FRANCISCO FRANCO JA DEVE TER TOMADO A VACINA NÉ??

  • BETO CASSOLO

    Só um detalhe, houve sobra de vacina nos postos de saúde e essa sobra foi disponibilizada para o restante da população. Os orgãos de imprensa divulgaram mas ainda asim muito pouca gente procurou se vacinar. Agora é fácil criticar o poder público né?

  • francisco franco

    concordo com o beto, antes ninguem procurava, diziam que era para matar os idosos etc etc, agora estão com medo né,agora vão rezar ok

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados