sexta, 28 de fevereiro de 2020
Início » Economia » Servidores municipais declaram estado de greve por 72 horas

Servidores municipais declaram estado de greve por 72 horas

Gravatar
28/03/2012 às 20h04
J.H. Teixeira

 

Em assembléia no início da noite desta quarta-feira, com 123votos favoráveis e oito contrários, os servidores municipais de Jaú decidiram declarar “estado de greve” . A decisão foi tomada porque ainda não houve uma nova contraproposta salarial do prefeito Osvaldo Franceschi Junior após aquela rejeitada na assembléia de sábado passado que oferece 6,34% de reajuste, incluindo 0,5% de aumento real, além da elevação do tíquete para R$ 300,00, com um aument0o de 18,4% sobre o valor de março do ano passado, que era de R$ 253,00.
 
A presidente do Sindicato dos Funcionários Municipais de Jaú, Eliana Contarini, disse que o “estado de greve” vale por 72 horas. Após esse prazo, não havendo nova contraproposta os servidores decidirão se entram em greve. “Vou protocolar a decisão da assembléia na manhã desta quinta-feira na Prefeitura. Portanto, o prazo de 72 horas vai vencer na manhã do domingo. Marcamos nova assembléia para às 10 horas do domingo para decidir os rumos do movimento”, explicou Contarini.
 
O prefeito Franceschi ficou de voltar a conversar com os dirigentes do sindicato no sábado pela manhã. O que for conversado será levado à assembléia do domingo pela manhã. A expectativa é que venha uma nova contraproposta salarial para que ele possa ser votada em urgência na sessão da Câmara de segunda-feira (2 de abril), ainda dentro do prazo em que a legislação eleitoral permite reajuste acima da inflação.
 
Eliana Contarini rebateu o secretário de Administração, João Roberto de Chico, que disse sobre a assembléia do último sábado, que rejeitou a contraproposta do prefeito, que ela não seria representativa da opinião de todos os funcionários porque só 113 votaram. “A assembléia é soberana. Muitos não puderam estar aqui hoje porque os servidores da saúde estão cadastrando hipertensos e diabéticos nos postos até às 19h. Os professores estão em hora de HTP (Hora de Trabalho Pedagógico), mas a decisão é válida. Os demais não vieram porque não quiseram já que a realização da assembléia foi amplamente divulgada nos meios de comunicação e através de carro de som”, disse a sindicalista.

 

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2020. Todos os direitos reservados