sexta, 13 de dezembro de 2019
Início » Economia » CMDE quer Zona Franca de calçados

CMDE quer Zona Franca de calçados

A idéia é que com a redução tribuitária fique mais barato produzir calçados em Jaú do que em qualquer outro lugar.

Gravatar
24/10/2019 às 18h29
Reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico

Reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico

Em reunião na tarde desta quarta-feira, 23/10, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (CMDE) avaliou, positivamente, o resultado do ranking elaborado pela Consultoria Urban Systems, publicado recentemente na Revista Exame,  como Jahu sendo uma das melhores cidades do Brasil para se investir. Para alcançar tal colocação, diante dos índices pesquisados,  significa que nos últimos anos a cidade investiu em infraestrutura, educação e na base para preparar o ambiente adequado para receber investimentos.

 “É um trabalho que estamos desenvolvendo e portanto ficamos muito satisfeitos e animados com isso. Agora estar apto para receber investimentos significa que precisa divulgar isso e buscar esse investidor. Fazer com que ele, tanto da cidade como de fora, enxergue essa potencialidade e possa investir e gerar renda e emprego”, pontua o presidente do CMDE e Secretário de Desenvolvimento e Trabalho, Carlos Alexandre Ramos.

O Conselho discute uma política de incentivos fiscais para que possa estimular determinados setores, apontados no Planejamento Estratégico como vocação e que significam boas perspectivas na cidade. São propostas ações para que cada setor possa gerar um impacto positivo de imediato.

“No caso da produção de calçado, que temos infraestrutura consolidada e mão de obra, existe dificuldade de competir no mercado, tanto interno como externo, por causa da carga tributária do estado de São Paulo que é maior do que a do estado de Minas Gerais, por exemplo. Identificado isso iniciamos, junto com entidades do setor e outros pólos produtores do estado, uma forte pressão junto ao governo estadual e apresentação de proposta para a equiparação do ICMS do calçado ao estado de Minas Gerais, para que exista o mesmo nível de competição e que possamos, assim, recuperar a fatia de mercado perdida. Estamos muito esperançosos em conseguir. Combinando isso com uma política de incentivos fiscais municipais, na medida do possível, naquilo que a Prefeitura dispõe, que vamos discutir, pode ajudar o produtor” salienta o secretário.

A ideia do CMDE é criar uma espécie de Zona Franca de produção do calçado, fazendo com que a carga tributária estadual e municipal seja menor e que seja mais barato produzir calçado feminino em Jaú do que em qualquer outro lugar do país. O assunto será aprofundado em reunião com a Secretaria de Economia e Finanças que traçará impacto disso.

Outro setor que está sendo analisado é o da saúde. A redução do ISS no setor é assunto discutido com o objetivo de estimular e gerar potencial regional.

“A gente identifica essa espécie de Zona Franca de produção de calçado como uma grande oportunidade para alavancar a produção e fazer com que o calçado volte a gerar renda e emprego. Precisamos incentivar o empresário local para que ele, confiante, possa investir e aumentar as vendas.Temos hoje condições de pensar objetivamente que tipo de incentivo, para qual setor e como pode repercutir rapidamente na economia”, finaliza o secretário.

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2019. Todos os direitos reservados