sábado, 21 de outubro de 2017
Início » Economia » Bancários param

Bancários param

Não houve nova contraproposta da Fenaban além dos 6,1% oferecidos no ultimo dia 5. Os bancários reivindicavam 11,93%, dos quais 5% de aumento real e mais a inflação do período.

Gravatar
18/09/2013 às 20h22

Galeria de Fotos

Dirigentes do sindicato adesivam os vidros das agências

Dirigentes do sindicato adesivam os vidros das agências

Os bancários decretaram greve na noite desta quarta-feira (18) depois de anunciarem a paralisação  no dia 9 último caso não houvesse uma nova contraproposta salarial da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Em Jaú, por volta das 19h20 desta quarta-feira dirigentes do Sindicato dos Bancários pregavam cartazes nos vidros das agências com a informação da paralisação, o “Estamos em greve”. A partir de hoje, conforme o presidente local do sindicato, José Antonio Gamba, as agências permanecem fechadas por tempo indeterminado.

Não houve nova contraproposta da Fenaban além dos 6,1% oferecidos no ultimo dia 5. Os bancários reivindicavam 11,93%, dos quais 5% de aumento real e mais a inflação do período.

Gamba disse esperar que nestas quinta e sexta-feira os banqueiros revejam a sua contraproposta e apresentem algo que atenda as reivindicações da categoria, evitando que a paralisação se estenda pela próxima semana. “De qualquer maneira, solicitamos aos bancos que aumentem  o numerário nos caixas eletrônicos porque as pessoas irão utilizar o auto-atendimento e não pode faltar dinheiro.

O dirigente sindical disse que espera que todos os bancários, de todas as agências, adiram à paralisação. “A insatisfação dos bancários, de gerente a escriturário, com as metas abusivas que são impostas a eles, estão deixando a todos estressados. São metas diárias e a pressão é muito grande”, falou.

Gamba considerou “uma aberração” a contraproposta salarial apresentada pelos banqueiros, “que não contempla nem a inflação do ano”. As entidades sindicais de modo geral  observam que o setor financeiro apresentou lucros recordes no primeiro semestre de 2013. Os cinco maiores bancos (Banco do Brasil, Caixa Federal, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander) alcançaram resultado de R$ 29,1 bilhões, ante R$ 24 bilhões no mesmo período do ano passado.

Entre os itens reivindicados estão ainda piso salarial no valor de R$ 2.860, participação nos lucros ou resultados de três salários base mais um parcela adicional fixa de R$ 5.553,15 e valorização dos vales refeição e alimentação (um salário mínimo, R$ 678,00).

Nenhum comentário(Deixe o seu)

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados