sexta, 23 de junho de 2017
Início » Economia » Parceria pelo desenvolvimento

Parceria pelo desenvolvimento

"Estamos celebrando uma parceria internacional que vai trazer muitos benefícios para que a gente tenha o diagnóstico adequado dos caminhos que vamos seguir", disse o prefeito Rafael Agostini.

Gravatar
12/06/2013 às 22h07
Os italianos Giuseppe Barberi e Gianpiero Antonelli, de frente, no gabinete do prefeito Agostini.

Os italianos Giuseppe Barberi e Gianpiero Antonelli, de frente, no gabinete do prefeito Agostini.

A Prefeitura de Jaú e a Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Agronegócio promoveram nesta quarta-feira (12/6) o lançamento oficial do Programa Brasil Próximo e o Projeto Centro Paulista. A solenidade ocorreu no Salão Nobre da Prefeitura e contou com o prefeito Rafael Agostini, com dirigentes, técnicos e pesquisadores do programa, secretários municipais, vereadores e líderes dos setores industrial e comercial e representantes de diversas associações convidadas.

O foco do projeto é criar políticas públicas para estimular o desenvolvimento econômico da cidade, notadamente o setor coureiro-calçadista. Os trabalhos de levantamento de dados já começaram e prosseguem neste segundo semestre, com previsão de ser concluído até dezembro. O protocolo de intenções foi assinado em 8 de março de 2013, permitindo o início dos trabalhos.

O Programa Brasil Próximo é o resultado de acordos entre os governos do Brasil e da Itália e tem por objetivo viabilizar projetos de cooperação com foco no desenvolvimento local, em parcerias com Estados e municípios. A coordenação é da Secretaria-Geral da Presidência da República e com a participação de 18 ministérios e 5 Estados brasileiros, num total aproximado de 41 cidades. Um dos projetos regionais é o Projeto Centro Paulista, do qual Jaú faz parte.

O prefeito Rafael Agostini destacou que só 41 cidades do país estão inseridas no Brasil Próximo e que fica satisfeito por Jaú ser uma delas. “Espero que o dia de hoje seja o marco histórico das políticas de desenvolvimento e de geração de trabalho e emprego em Jaú. Estamos celebrando uma parceria internacional que vai trazer muitos benefícios para que a gente tenha o diagnóstico adequado dos caminhos que vamos seguir.”

Rafael Agostini citou a agência de fomento Sviluppumbria, da região da Úmbria, como financiadora do trabalho de identificação das potencialidades e do diagnóstico da economia de Jaú. “A partir desse diagnóstico vamos ter subsídios técnicos e científicos para elaborarmos o projeto de lei chamado Plano Estratégico para o Desenvolvimento da Cidade.”

Coleta de informações - “O trabalho que vamos fazer em Jaú, esse diagnóstico para entendermos a cadeia produtiva do calçado da perspectiva do poder público, não tem nenhuma mágica. Nós não temos informações mágicas que vão cair do céu. É um trabalho que vamos construir com a participação de vocês”, disse a professora doutora Helena Carvalho De Lorenzo, representante da Uniara/Araraquara, uma das coordenadoras da pesquisa.

“Nosso trabalho é conseguir articular todo o conhecimento que vocês têm, que, às vezes está com um empresário, com um diretor de sindicato. O que temos de fazer é organizar tudo isso e usar nosso conhecimento e transformar isso em sugestões e subsídios para elaboração de políticas públicas e ações da Prefeitura”, finaliza Angela, ressaltando que as lideranças empresariais conhecem os problemas de Jaú e precisam informar isso ao Projeto Centro Paulista.

Giuseppe Barberi, Diretor Técnico da Sviluppumbria e Supervisor do Projeto Centro Paulista, ressaltou que o diagnóstico precisa ser abrangente. Segundo ele, em outubro virão especialistas da Úmbria para visitar empresas. Gianpiero Antonelli, Diretor dos Recursos Humanos, Financeiros e Patrimoniais da Região da Úmbria, citou que as regiões de Jaú e da Úmbria têm empresas de porte similares e isso pode provocar uma sinergia entre as duas localidades, sendo bom para ambas.

Parcerias - Os parceiros da Itália vieram a Jaú conhecer a cidade e suas potencialidades. Depois da entrevista coletiva, a comitiva de italianos e pesquisadores visitou o Shopping Território do Calçado para conhecer um dos centros comerciais calçadista da cidade.  O prefeito Rafael Agostini e o secretário de Desenvolvimento, Trabalho e Agronegócio de Jaú, Jorge Luiz Alcalde, acompanharam o grupo.

Uma profissional está fazendo trabalho de campo de coleta de dados e estatísticas da economia jauense. O Projeto Centro Paulista é coordenado, desenvolvido e executado através de parcerias com a UNIARA, UNESP/ARARAQUARA, UFSCAR, SEBRAE e FATEC. A Prefeitura de Jahu participa nesta fase fornecendo informações e dados necessários para o diagnóstico.

Objetivo - “O objetivo desse programa é definir políticas públicas do setor. Vamos fazer um trabalho para saber onde o poder público precisa investir, quais ações públicas podem ser feitas de forma eficiente para dar resultados”, falou Jorge Alcalde, lembrando que o Brasil Próximo é uma das ferramentas do Plano Estratégico de Desenvolvimento que integra o plano de governo do prefeito Rafael Agostini.

O projeto buscará identificar vocações econômicas, com vistas ao empreendedorismo local e dinamização de cadeias produtivas por empreendimentos de pequeno porte, através da integração entre governo, universidades e instituições locais. O setor coureiro/calçadista é o foco.

Caminhos - Muitos trabalhos já foram elaborados no passado visando o aprimoramento e desenvolvimento do setor calçadista, a maioria voltados especificamente para tecnologias de produção, gestão e mercado. Os dados e resultados obtidos nos trabalhos já elaborados serão aproveitados para compor a base de dados que está sendo levantada e ajudarão no entendimento do setor. 

Após concluído, o diagnóstico mostrará quais os caminhos o governo municipal pode ou deve trilhar visando o apoio ao desenvolvimento do setor calçadista, quais os melhores e mais eficientes investimentos a serem feitos para atingir o objetivo almejado.  

Participantes da coletiva

Prefeitura

Rafael Agostini - prefeito

Jorge Luiz Alcalde – Secretário de Des. Trabalho e Agronegócios

Câmara Municipal

Roberto Carlos Vanucci, presidente da Câmara Municipal de Jaú

Italianos

Gianpiero Antonelli, Diretor dos Recursos Humanos, Financeiros e Patrimoniais da Região da Úmbria

Giuseppe Barberi, Diretor Técnico da Sviluppumbria e Supervisor do Projeto Centro Paulista

Pesquisadores

Professora doutora Helena Carvalho De Lorenzo, representante da Uniara/Araraquara

Professor doutor Sérgio de Azevedo Fonseca, representante da Unesp/Araraquara

4 Comentários(Deixe o seu)

  • Luiz Carlos Direnzi

    Nos precisamos de geracao de empregos (unidades fabril). Nao de Bla bla bla e Barracoes para alugar.

  • marcos cunha

    Jau precisa de geração de empregos urgente que o calçados aqui em jau já era, ta tudo mundo quebrado salva -se 2 ou 3 industrias todas que abrem não vão pra frente .... e as grandes empresas indo pra região ...

  • sandra arroyos

    Jaú precisa de um trabalho profissional como este. E não de um monte de palpiteiro que não entende nada de economia achando que sabe tudo e apontando soluções mágicas. Parabéns ao prefeito, que pela primeira vez está discutindo cientificamente caminhos para o desenvolvimento local, pesquisando quais as potencialidades neste momento de crise no principal setor da economia da cidade. Estudando alternativas e também investindo na reestruturação do calçado de forma técnica e profissional
    É válido

  • sergio

    A Prefeitura já havia aumentado neste ano o número de vagas no Pronatec de 234 para quase mil. de 15 turmas, agora temos 57 turmas. Existe um trabalho sério sendo feito, só não vê quem não quer.

Deixar Comentário

Digite as letras e/ou números que você vê na imagem abaixo:

Leia | Política de Comentários.

Versão Móvel | Contato | Anuncie

Primeiro site de notícias de Jaú.
Jornalista responsável: José Henrique Teixeira MTb 20.061
Jaunews © 1999 - 2017. Todos os direitos reservados